INFORMÁTICA EDUCATIVA COMO ESPAÇO DE INCLUSÃO DIGITAL: RELATOS DA EXPERIÊNCIA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE PASSO FUNDO/RS

Autores

  • Karina Marcon UPF
  • Adriano Canabarro Teixeira UPF
  • Marco Antônio Sandini Trentin UPF

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.14468

Palavras-chave:

inclusão digital, formação docente, processos educativos

Resumo

Por entender que as tecnologias de rede (TR) instituem uma situação de
conexão generalizada e que os sujeitos podem tornar-se pólos de emissão, acredita-se que
é necessário pensar em ações que proporcionem uma apropriação diferenciada das
mesmas, baseada em um modelo de inclusão digital que prime pelo protagonismo e pelo
reconhecimento das tecnologias como espaços comunicacionais. Frente a isto, este artigo
faz o relato de algumas percepções que educadores e alunos de dez escolas municipais de
Passo Fundo/RS possuem sobre as TR, decorrentes de uma experiência inclusiva de
formação realizada com dez escolas do município, nos anos de 2006 e 2007, através do
projeto intitulado "Formação Docente como exercício inclusivo de autoria colaborativa".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-06-30

Como Citar

MARCON, K.; TEIXEIRA, A. C.; TRENTIN, M. A. S. INFORMÁTICA EDUCATIVA COMO ESPAÇO DE INCLUSÃO DIGITAL: RELATOS DA EXPERIÊNCIA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE PASSO FUNDO/RS. RENOTE, Porto Alegre, v. 6, n. 1, 2008. DOI: 10.22456/1679-1916.14468. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/14468. Acesso em: 1 jul. 2022.