As tecnologias de informação e comunicação na vida de idosos com sintomas de depressão: significado, experiências e relacionamentos

Autores

  • Adriano Pasqualotti
  • Dante Augusto Couto Barone
  • Johannes Doll

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.14381

Palavras-chave:

tecnologias de informação e comunicação, idosos, escala de depressão geriátrica, mini exame do estado mental.

Resumo

Neste artigo, analisa-se o significado das tecnologias de informação e comunicação (TIC). Avaliam-se as experiências e os relacionamentos com o uso desses dispositivos numa coorte de idosos com sintomas de depressão atendidos por programas de saúde. Para detecção da depressão, utilizou-se a versão brasileira da escala de depressão geriátrica (GDS-15). Por meio da aplicação do mini-exame do estado mental
(MMSE), realizou-se um diagnóstico da presença ou ausência de déficits cognitivos. Foram selecionados 56 idosos com sessenta anos ou mais que obtiveram escore maior
ou igual a cinco pontos na GDS-15. Com relação à GDS e ao MMSE, os resultados indicam a escolaridade relaciona-se com o nível de desempenho cognitivo, mas não com a depressão. Já com relação às TIC, os principais achados indicam que os idosos usam para atender às necessidades de divertimento e entretenimento. Além disso, as tecnologias podem tornar-se um fator impeditivo para o convívio pessoal, porque o conhecimento cria uma minoria prestigiada, afastando aqueles que desconhecem daqueles que conhecem, ou, ao contrário, porque o conhecimento amplia a sua utilização em detrimento dos relacionamentos pessoais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-28

Como Citar

PASQUALOTTI, A.; BARONE, D. A. C.; DOLL, J. As tecnologias de informação e comunicação na vida de idosos com sintomas de depressão: significado, experiências e relacionamentos. RENOTE, Porto Alegre, v. 5, n. 2, 2007. DOI: 10.22456/1679-1916.14381. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/14381. Acesso em: 9 ago. 2022.