SISTEMA INTELIGENTE DE DESAFIOS ABERTOS – IOCS: Uma proposta de adaptação dos padrões do Método Clínico Piagetiano em Plataforma Multiagentes

Autores

  • Othon C. Bastos Filho
  • Margarete Axt
  • Sofiane Labidi
  • Paloma D. Silveira
  • Andrei Rubina Thomaz

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.14114

Palavras-chave:

Método Clínico, Estágios Cognitivos, Desafios Abertos, Sistema Multiagente e Agente Estrategista.

Resumo

O Sistema Inteligente de Desafios Abertos (Intelligent Open Challenges System) - IOCS é uma
proposta de adaptar em um sistema multiagentes alguns padrões do Método Clínico Piagetiano,
em desenvolvimento pelo Laboratório de Estudos em Linguagem, Interação e Cognição –
LELIC/UFRGS e o Laboratório de Sistemas Inteligentes – LSI/UFMA. Tem como
características funcionais simular o papel do Experimentador e ser um Objeto de Aprendizagem,
ao ser re-utilizado por outras plataformas. É constituído por três partes principais: o Sistema, o
Usuário e o Agente Estrategista, realizando a mediação entre o sistema e o usuário. Este Sistema
tem como proposta trabalhar a aprendizagem por meio da aplicação de desafios constituídos de
provas lógico-matemáticas de concepção aberta construídas de acordo com os exames de Piaget,
preocupando-se em reconhecer e registrar, as razões do usuário ante a solução encontrada, além
de dar visibilidade aos processos cognitivos em curso, desencadeados não apenas pelo desafio
em si, mas pelo próprio diálogo, nos termos do Método Clínico, estabelecido pelos agentes com
o usuário, permitindo a visualização do relacionamento entre os processos mentais cognitivos,
possibilitando um suporte à docência e à formação continuada em ambientes informatizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-07-17

Como Citar

FILHO, O. C. B.; AXT, M.; LABIDI, S.; SILVEIRA, P. D.; THOMAZ, A. R. SISTEMA INTELIGENTE DE DESAFIOS ABERTOS – IOCS: Uma proposta de adaptação dos padrões do Método Clínico Piagetiano em Plataforma Multiagentes. RENOTE, Porto Alegre, v. 4, n. 1, 2006. DOI: 10.22456/1679-1916.14114. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/14114. Acesso em: 4 fev. 2023.