AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM E SUAS POSSIBILIDADES CONSTRUTIVISTAS

Autores

  • Luciano Luciano Andreatta Carvalho da Costa
  • Sergio Kieling Franco UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.13781

Palavras-chave:

ambientes virtuais de aprendizagem, construtivismo, interatividade, aprendizagem colaborativa.

Resumo

Toda inovação tecnológica em educação precisa se basear em um contexto
epistemológico bem definido. Ao se conceber um ambiente virtual de aprendizagem -
AVA, deve haver com uma adequada fundamentação teórica. Assim, torna-se possível
desenvolver ferramentas de aprendizagem adequadas. Neste artigo, são analisadas as
possibilidades pedagógicas de ambientes virtuais de aprendizagem. Essas
possibilidades são baseadas no Construtivismo, teoria proposta inicialmente por Jean
Piaget. O principal objetivo do artigo é identificar de que forma cada ferramenta deve
ser utilizada para se obter melhorias pedagógicas. São analisados os seguintes
aspectos: a importância de uma clara definição epistemológica, a consideração de que
os estudantes são protagonistas da Internet, a possibilidade de promover a autonomia
do estudante, a interatividade em ambientes virtuais de aprendizagem e a
aprendizagem colaborativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2005-06-16

Como Citar

COSTA, L. L. A. C. da; FRANCO, S. K. AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM E SUAS POSSIBILIDADES CONSTRUTIVISTAS. RENOTE, Porto Alegre, v. 3, n. 1, 2005. DOI: 10.22456/1679-1916.13781. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/13781. Acesso em: 16 ago. 2022.