USO DE FERRAMENTAS SÍNCRONAS PARA ANÁLISE DA INTERAÇÃO SOCIAL EM SUJEITOS COM AUTISMO: UM ESTUDO DE CASO

Autores

  • Liliana Maria Passerino UFRGS
  • Lucila Santarosa FEEVALE

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.13728

Palavras-chave:

informática na educação especial, interação social, autismo

Resumo

para análise da interação social que emerge com sujeitos com autismo. Para isso,
apresentaremos os principais aspectos da Síndrome de Autismo e da conceituação de
Interação Social para posteriormente abordarmos um estudo de caso desenvolvido no
Núcleo de Atendimento e Pesquisa da ONG RedEspecial-Brasil. Na experiência
realizada, foram promovidas trocas sociais entre sujeitos com autismo, as quais foram
mediadas por Chat e posteriormente analisadas a partir dos registros (logs) das sessões.
Nessa análise nos embasamos em construtos teóricos derivados das pesquisas de
autismo e da teoria sócio-histórica que permitiram elaborar categorias de análise para
fundamentar a presente pesquisa. Como veremos, os dados colhidos evidenciam uma
interação atípica, mas perfeitamente compreendida pelos sujeitos com autismo
participantes, com claros indícios de existência de intencionalidade de comunicação que
permitem principalmente abordar o estudo da interação social com um novo enfoque de
pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2005-06-16

Como Citar

PASSERINO, L. M.; SANTAROSA, L. USO DE FERRAMENTAS SÍNCRONAS PARA ANÁLISE DA INTERAÇÃO SOCIAL EM SUJEITOS COM AUTISMO: UM ESTUDO DE CASO. RENOTE, Porto Alegre, v. 3, n. 1, 2005. DOI: 10.22456/1679-1916.13728. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/13728. Acesso em: 1 jul. 2022.