Licenciaturas na Modalidade a Distância e o Desafio da Qualidade: uma proposta de indicadores para aferir qualidade nos cursos de Física, Química, Biologia e Matemática

Autores

  • Lucia Giraffa Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.13515

Palavras-chave:

Qualidade em Educação Superior. Qualidade em Educação a Distância. Indicadores e Métricas de Qualidade no Ensino

Resumo

Este relato de pesquisa apresenta indicadores de qualidade para elaboração de
um curso de Licenciatura em Física, Química, Biologia e Matemática na modalidade a
distância. A pesquisa constituiu-se numa análise qualitativa, descritiva, naturalísticoconstrutiva,
contando, para tal, com levantamento bibliográfico e pesquisa de campo,
com apoio nos testemunhos de coordenadores de cursos de Licenciatura na modalidade
a distância. Fez parte da investigação a identificação das métricas utilizadas para medir
qualidade em Educação a Distância no contexto internacional e nacional (especialmente
as recomendações do MEC). A sistematização dessas informações definiu um conjunto
de diretivas/recomendações que incluem indicadores para se elaborar/organizar um
curso nessa modalidade. O processo de validação foi realizado através de instrumento
enviado aos coordenadores de cursos brasileiros de Licenciatura na modalidade EAD. A
interpretação dos resultados da pesquisa indica que a modalidade EAD requer
investimentos financeiros consideráveis, que um alto percentual de presencialidade não
é sinônimo de qualidade de um curso e que é possível a formação de professores a
distância, desde que na elaboração de projetos pedagógicos nessa modalidade de ensino
sejam considerados critérios de qualidade, como os indicadores aqui propostos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-12-21

Como Citar

GIRAFFA, L. Licenciaturas na Modalidade a Distância e o Desafio da Qualidade: uma proposta de indicadores para aferir qualidade nos cursos de Física, Química, Biologia e Matemática. RENOTE, Porto Alegre, v. 7, n. 3, p. 53–63, 2009. DOI: 10.22456/1679-1916.13515. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/13515. Acesso em: 29 set. 2022.