O ensino remoto como estratégia de intervenção pedagógica em tempos de crise sanitária

Autores

  • Francisco Jose Carvalho Costa UESPI
  • Mikaella de Cerqueira Soares UFDPar
  • Ana Amabile Grabielle Rodrigues Leite UFPI

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.121182

Palavras-chave:

educação básica, formação continuada, isolamento social, pandemia, tecnologia

Resumo

A presente pesquisa versa sobre como tem sido o trabalho dos profissionais da Educação Básica de escolas das redes pública e privada de seis estados brasileiros, durante o período de isolamento social ocasionado
pela pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2). Adotadas em sua totalidade de maneira remota, as atividades pedagógicas tiveram sua continuidade baseada em readaptação de modelos de ensino para os Ambientes Virtuais de Aprendizagem bem como a adoção do envio de atividades, em diferentes modalidades. No desempenhar deste trabalho, foram observados fatores que podem influenciar na efetividade do trabalho docente, situações sobre o engajamento dos alunos e dificuldades por parte dos professores no uso de tecnologias bem como a necessidade de formação continuada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-12-28

Como Citar

CARVALHO COSTA, F. J.; DE CERQUEIRA SOARES, M.; AMABILE GRABIELLE RODRIGUES LEITE, A. O ensino remoto como estratégia de intervenção pedagógica em tempos de crise sanitária. RENOTE, Porto Alegre, v. 19, n. 2, p. 11–20, 2021. DOI: 10.22456/1679-1916.121182. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/121182. Acesso em: 2 fev. 2023.

Edição

Seção

Ensino e aprendizagem mediados por computador