Endividamento de operadoras de planos de saúde da modalidade autogestão e regulação da saúde suplementar

Autores

  • Ewerton Alex Avelar Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
  • Antônio Artur de Souza Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
  • Hudson Fernandes Amaral Unihorizontes
  • Stephanie Torres Reyes Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Palavras-chave:

Operadoras de planos de saúde (OPS). Autogestão. Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Regulação. Determinantes de endividamento.

Resumo

A pesquisa apresentada neste artigo visou analisar determinantes de endividamento em operadoras de planos de saúde (OPS) da modalidade autogestão, sob a perspectiva da regulação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Considerando-se a metodologia aplicada, esta pesquisa pode ser classificada como quantitativa e causal. A amostra considerou OPS da modalidade de Autogestão que apresentaram seus dados financeiros ao longo do período de estudo (2010 a 2016), publicamente no site da ANS. Foram empregados, essencialmente, dados secundários financeiros e operacionais. Após a coleta e o tratamento dos dados, foram aplicadas as seguintes técnicas: análise documental, estatística descritiva e a análise de regressão com dados em painel. Verificou-se que algumas das variáveis clássicas empregadas em estudos sobre determinantes do endividamento corporativo foram consideradas significantes. No que se refere às variáveis relacionadas à regulação, muitas se mostraram significantes em relação ao endividamento geral e ao de longo prazo. A principal variável de regulação observada foi a relacionada à proporção de planos antigos da operada (ANT). Também foram consideradas significantes as variáveis relacionadas ao porte (TAM), à idade média dos beneficiários (IDA) e à região de atuação (CDR3). Destaca-se que a significância das variáveis dependeu do horizonte temporal abordado (curto ou longo prazo).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ewerton Alex Avelar, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Graduado em Ciências Contábeis pela UFMG, Especialista em Educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Mestre em Administração pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) e Doutor em Administração pela UFMG. Atualmente, é Professor Adjunto do Departamento de Ciências Contábeis da UFMG.

Antônio Artur de Souza, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Professor Associado do Departamento de Ciências Administrativas da UFMG.

Hudson Fernandes Amaral, Unihorizontes

Professor Titular da Unihorizontes.

Stephanie Torres Reyes, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Pesquisadora da UFMG

Downloads

Publicado

2019-12-04

Como Citar

Avelar, E. A., Souza, A. A. de, Amaral, H. F., & Reyes, S. T. (2019). Endividamento de operadoras de planos de saúde da modalidade autogestão e regulação da saúde suplementar. Revista Eletrônica De Administração, 25(3), 124–152. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/96907

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)