FORMULAÇÃO DE POLÍTICA PÚBLICA DE SAÚDE DESTINADA À POPULAÇÃO DO COMPLEXO DE MANGUINHOS: ANÁLISE À LUZ DO MODELO DOS MÚLTIPLOS FLUXOS DE KINGDON

Autores

  • Maria Gracinda Carvalho Teixeira Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - Seropédica/RJ Brasil
  • Antonio Lima Ornelas Fundação Oswaldo Cruz

Palavras-chave:

Política Pública, Modelo dos Múltiplos Fluxos, Janela Política, Projeto Teias - Fundação Oswaldo Cruz, Complexo de Manguinhos.

Resumo

O objetivo deste artigo é caracterizar as circunstâncias que favoreceram a entrada do Projeto Teias nas agendas públicas do município do Rio de Janeiro, do estado e da União, formulado pela Fundação Oswaldo Cruz e destinada à população do Complexo de Manguinhos. Escolheu-se o Modelo dos Múltiplos Fluxos de John Kingdon como fio condutor teórico e metodológico capaz de permitir a compreensão dos fatores mais relevantes que influenciaram a elaboração da política analisada. Pautados nesse modelo e nos relatos dos sujeitos que participaram da formulação da política em questão os resultados da pesquisa permitiram delinear a janela política que concretizou a sua formulação, bem como chamaram atenção para a importância fundamental do fluxo político e da não linearidade entre problemas e soluções quando se trata de formular políticas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Gracinda Carvalho Teixeira, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - Seropédica/RJ Brasil

Programa de Pós Graduação em Administração

Ciências Sociais Aplicadas, Área de Administração Pública

Antonio Lima Ornelas, Fundação Oswaldo Cruz

Analista de Gestão em Saúde da Diretoria de Planejamento Estratégico (DIPLAN) da Fundação Oswaldo Cruz

Downloads

Publicado

2018-04-17

Como Citar

Carvalho Teixeira, M. G., & Ornelas, A. L. (2018). FORMULAÇÃO DE POLÍTICA PÚBLICA DE SAÚDE DESTINADA À POPULAÇÃO DO COMPLEXO DE MANGUINHOS: ANÁLISE À LUZ DO MODELO DOS MÚLTIPLOS FLUXOS DE KINGDON. Revista Eletrônica De Administração, 24(1), 179–207. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/66388

Edição

Seção

Artigos