ECONOMIA CRIATIVA E LIDERANÇA CRIATIVA: Uma associação (im)possível?

Autores

  • Felipe Carvalhal Universidade Federal de Pernambuco – Recife, PE
  • Henrique Muzzio Universidade Federal de Pernambuco - Recife, PE

Palavras-chave:

Liderança, Liderança Criativa, Economia Criativa, Indústrias Criativas, Criatividade

Resumo

Atuando em uma economia caracterizada por indivíduos criativos, fontes de vantagem competitiva e crescimento nas economias pós-industriais, os líderes das organizações assumem enorme importância no ambiente competitivo atual, tornando-se um diferencial, visto que o estilo de liderar reflete sobre o desempenho da organização. Diante disso, este artigo procurou analisar a liderança exercida por gestores da economia criativa, com vistas à liderança criativa. Especificamente buscou-se conhecer a atuação deles diante dos fatores da liderança criativa e os aspectos da criatividade, além de verificar a relação da criatividade e produtividade com essa liderança. Para tal, foi realizada uma pesquisa de natureza qualitativa de caráter exploratório por meio de estudo de casos múltiplos. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com três gestores da economia criativa na cidade do Recife-PE, Brasil. Foi constatado que os gestores da economia criativa ainda não exercem uma liderança criativa em sua plenitude, mas parece haver um esforço nessa direção, com relevância nos fatores clima, ideias próprias, resiliência e a ativação em rede; enquanto que deve melhorar o comportamento que tangem à plataforma de entendimento, visão compartilhada, e aprendizado vindo da experiência. Observou-se que há uma relação de simultaneidade entre a liderança criativa e uma melhor produtividade, apoio e incentivo à criatividade no ambiente de trabalho, onde o aspecto primordial para as pessoas aflorarem sua criatividade é se sentirem bem no local de trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-23

Como Citar

Carvalhal, F., & Muzzio, H. (2015). ECONOMIA CRIATIVA E LIDERANÇA CRIATIVA: Uma associação (im)possível?. Revista Eletrônica De Administração, 21(3), 659–688. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/54929

Edição

Seção

Estudos de Caso