Impacto dos Investimentos em Tecnologia de Informação no Desempenho Financeiro das Indústrias Brasileiras

Autores

  • Luci Longo Universidade Estadual do Centro Oeste do Paraná - GUARAPUAVA, PR
  • Fernando De Souza Meirelles Fundação Getúlio Vargas – São Paulo, SP

Palavras-chave:

Tecnologia de informação (TI), Investimentos em TI, Impacto dos Investimentos em TI, Custo de TI

Resumo

Os resultados obtidos possibilitam afirmar que as indústrias que mais investiram em Tecnologia de Informação (TI), no período de 2001 a 2011, obtiveram maior crescimento da sua receita operacional e resultados operacionais mais eficazes, comparadas com as indústrias que investiram menos no período. Adotou-se um modelo de pesquisa que utilizou métricas contábeis financeiras e indicadores de gastos em TI, bem como a combinação de técnicas estatísticas para as análises, visando alcançar o objetivo da pesquisa de identificar e analisar os impactos dos gastos e investimentos em tecnologia de informação no desempenho financeiro das indústrias brasileiras. O trabalho aprofunda discussões existentes sobre a avaliação dos investimentos em TI e como aferir o impacto destes sobre o desempenho organizacional. O universo do estudo foi composto pelas companhias brasileiras, de capital aberto, do ramo industrial, com ações ativas na BOVESPA, totalizando 119 companhias. Por meio de uma survey obteve-se os dados complementares referentes aos gastos e investimentos em TI; os questionários semiestruturados foram encaminhados ao Gerente de TI (Chief Information Officer). Dessa forma, obteve-se uma amostra significativa, com 53% da população estudada. A pesquisa empírica culminou com a adoção de modelo econométrico dinâmico, estimado pelo Método dos Momentos Generalizado (GMM), satisfazendo as condições do modelo de Arellano-Bond (1991). O modelo proposto permitiu tratar de forma adequada metodologicamente as correlações espúrias, possibilitando identificar que os gastos e investimentos em TI, (IGTI t-2), de dois períodos anteriores impactaram no Resultado Operacional Atual, (ROPt), evidenciando o efeito tardio (lag effect). A principal variável de TI da pesquisa, o IGTI, é calculada pela soma de gastos e investimentos em TI anuais (OPEX/CAPEX), dividida pela Receita Operacional Líquida anual. Para pesquisas futuras, há a possibilidade de buscar medidas de avaliação por tipos de investimento em TI, visando ao aprofundamento da análise destes impactos no desempenho ligado a cada investimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luci Longo, Universidade Estadual do Centro Oeste do Paraná - GUARAPUAVA, PR

Professora do Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná-UNICENTRO; Doutora em Administração de Empresas pela FGV Escola de Administração de Empresas de São Paulo EAESP (2014); Mestre em Contabilidade e Controladoria pela Universidade Norte do Paraná (2001).

Downloads

Publicado

2016-06-07

Como Citar

Longo, L., & De Souza Meirelles, F. (2016). Impacto dos Investimentos em Tecnologia de Informação no Desempenho Financeiro das Indústrias Brasileiras. Revista Eletrônica De Administração, 22(1), 134–165. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/48853