ANÁLISE DO SIGNIFICADO DO TRABALHO DOS JUIZES EM MATO GROSSO DO SUL

Autores

  • Regina da Paixão Faculdades de Campo Grande - Campo Grande, MS

Palavras-chave:

Burocracia, sofrimento e prazer, liderança

Resumo

A justiça, valor presente em todas as sociedades, oferece leituras diferenciadas e até mesmo contraditórias; pela  ótica liberal, a justiça pode ser entendida como instrumento de garantia das liberdades individuais e coletivas, apoiando-se no pressuposto de que todos são iguais perante a lei; na visão de mundo socialista, a justiça e o aparato jurídico podem ser analisados como aparelhos ideológicos do estado, ao lado da família, da escola, do sistema político partidário, da igreja, dos instrumentos de informação e da cultura. O juiz de direito,conhecedor das visões de mundo acima explicitadas, pode entrar em conflito entre suas convicções ideológicas e a necessidade imperiosa de fazer cumprir a lei, mesmo percebendo que o Estado pode não deter as condições adequadas para tal, principalmente no que diz respeito às questões relativas ao aprisionamento e aos princípios estabelecidos para a  ressocialização do indivíduo. Nosso estudo possui como objetivo analisar as relações existentes entre o significado do trabalho e o binômio sofrimento e prazer no exercício profissional dos juízes de direito sul-mato-grossenses. Como metodologia de pesquisa privilegiamos o estudo de caso qualitativo, sendo utilizada para interpretação dos dados a análise de conteúdo. Os resultados são apresentados através de duas categorias finais de análise: o significado do trabalho e a construção da identidade e  sofrimento e prazer. As conclusões apresentadas ressaltam o significado do trabalho através de uma ótica dialética assim como propõem sugestões para a sua redefinição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-04-17

Como Citar

da Paixão, R. (2014). ANÁLISE DO SIGNIFICADO DO TRABALHO DOS JUIZES EM MATO GROSSO DO SUL. Revista Eletrônica De Administração, 8(1). Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/46497