COMPETÊNCIAS GERENCIAIS EM TEMPOS DE REESTRUTURAÇÃO DO TRABALHO BANCÁRIO: O CASO CAIXA

Autores

  • Alice Puperi Müller Morassutti Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Porto Alegre, RS
  • Carmem Ligia Iochins Grisci Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Porto Alegre, RS

Palavras-chave:

Competências gerenciais, recursos humanos, Caixa Econômica Federal, reestruturação do trabalho bancário

Resumo

O presente artigo resulta de uma pesquisa que aborda a temática competências gerenciais, especificamente competências gerencias de gestores de Recursos Humanos. Trata-se de um estudo de caso realizado na Caixa Econômica Federal, instituição financeira centenária, de grande porte e de abrangência nacional. Os sujeitos da pesquisa são gestores de recursos humanos do estado do Rio Grande do Sul, e os dados foram coletados através de fontes documentais e entrevistas individuais semidirigidas. A análise dos dados seguiu orientações para a Análise de Conteúdo, e buscou identificar as competências que os gestores de Recursos humanos (RH) alocados nas áreas de RH da CAIXA no estado do Rio Grande do Sul, percebem como suas e compará-las com as competências gerenciais requeridas pela empresa. Os resultados apontam para algumas considerações acerca de como as competências gerenciais foram se reconfigurando ao longo da história da CAIXA, o que se mostra importante à compreensão da atual configuração das competências. Especificamente em relação à área de Recursos Humanos, mudou o perfil traçado para o gestor, e mudaram, efetivamente, as características do gestor que se apresenta como um profissional versátil, com múltiplos e variados papéis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-04-04

Como Citar

Puperi Müller Morassutti, A., & Iochins Grisci, C. L. (2014). COMPETÊNCIAS GERENCIAIS EM TEMPOS DE REESTRUTURAÇÃO DO TRABALHO BANCÁRIO: O CASO CAIXA. Revista Eletrônica De Administração, 8(2). Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/46247