COMPROMETIMENTO COM A PROFISSÃO: UM ESTUDO EM UMA UNIVERSIDADE NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Autores

  • Vera L. Cançado Faculdade Novos Horizontes – FNH
  • Patrícia Genelhu Fundação Cultural Dr. Pedro Leopoldo
  • Lúcio Flávio Renault de Moraes Fundação Cultural Dr. Pedro Leopoldo

Palavras-chave:

Comprometimento organizacional, comprometimento com a profissão, comprometimento com a carreira, Universidade, professor universitário

Resumo

As abordagens e pesquisas sobre o comprometimento organizacional até a década de 80 centraram-se no vínculo estabelecido entre o trabalhador e a organização. Atualmente, frente às novas formas de relações de trabalho com múltiplos vínculos, destacam-se também os estudos sobre o comprometimento com a profissão (ou com a carreira). Para fins deste trabalho, foram considerados os conceitos de comprometimento organizacional, entendido como a ligação do indivíduo com a organização, com base em três componentes psicológicos: o desejo (afetivo), a necessidade (instrumental) e a obrigação moral (normativo). O comprometimento com a profissão é entendido como uma atitude ou como a relação do individuo com a sua vocação ou profissão, relacionado positivamente com a busca de desenvolvimento de competências profissionais e negativamente com a intenção de abandonar a carreira/profissão. Tendo como base esses conceitos e pressupostos, este trabalho se propôs a identificar os vínculos e o grau de comprometimento entre Universidade “Alpha” e seus professores. O levantamento de dados foi realizado por meio de análise de documentação; entrevistas semi-estruturadas com os coordenadores de curso da Unidade; observação direta, uma vez que a pesquisadora é professora da instituição; e aplicação de 88 questionários em uma população de 111 professores. Os resultados apontaram que, apesar do comprometimento com a profissão ser mais intenso, alguns aspectos impactam o comprometimento organizacional, prevalecendo o enfoque afetivo. As variáveis ‘interesse pessoal despertado pelas atividades desenvolvidas’ e o fato de considerar que seu ‘ingresso na Universidade “Alpha” aumenta suas possibilidades de trabalhar em outras instituições de ensino superior’ impactam positivamente o comprometimento com a profissão. Já as variáveis ‘influência da organização’, ‘possibilidade de crescimento na carreira’, ‘facilidade de ingresso na instituição’, ‘segurança no emprego’, ‘participação na tomada de decisão’ e ‘grau de autonomia’ mostraram-se preditoras do comprometimento organizacional. Portanto, para se reforçar os vínculos dos professores com a instituição é necessário atentar para essas demandas e necessidades. Além disso, como o comprometimento com a profissão mostrou-se mais acentuado, a instituição pode, além das condições já oferecidas, criar mecanismos que propiciem o desempenho acadêmico do professor, reforçando seu comprometimento com a instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-05-13

Como Citar

L. Cançado, V., Genelhu, P., & Renault de Moraes, L. F. (2013). COMPROMETIMENTO COM A PROFISSÃO: UM ESTUDO EM UMA UNIVERSIDADE NO ESTADO DE MINAS GERAIS. Revista Eletrônica De Administração, 13(1), 24–48. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/39908