VARIÁVEIS MACROECONÔMICAS E O IBOVESPA: UM ESTUDO DA RELAÇÃO DE CAUSALIDADE

Autores

  • Tabajara Pimenta Junior FEA/USP/Brasil
  • Rene Hironobu Higuchi FEA/USP/Brasil

Palavras-chave:

Mercados de Capitais, Variáveis Macroeconômicas, Ibovespa, Causalidade, VAR

Resumo

O objetivo deste estudo é analisar a relação de causalidade entre um conjunto de variáveis macroeconômicas selecionadas e o retorno dos ativos no mercado acionário brasileiro, utilizando o enfoque multivariado VAR. As variáveis selecionadas foram a taxa de juros (SELIC), a taxa de câmbio (PTAX) e a inflação (IPCA), e o retorno do mercado acionário brasileiro representado pelo Índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa). O estudo compreendeu o período entre julho de 1994, início do Plano Real, e junho de 2005. O desenvolvimento do estudo foi feito através de quatro testes econométricos: Teste de Raiz Unitária (Teste de Dickey e Fuller Aumentado – ADF), Teste de Causalidade de Granger, Análise das Decomposições das Variâncias (VDC) e Análise das Funções de Resposta a Impulso (IRF). Os resultados dos testes mostraram que a taxa de câmbio (PTAX) é, dentre as variáveis selecionadas, a que apresentou nível de causalidade mais elevado em relação ao Ibovespa. Apesar disso, nenhuma das variáveis selecionadas apresentaram uma relação de causalidade estatisticamente significativa em relação ao Ibovespa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-04-24

Como Citar

Pimenta Junior, T., & Hironobu Higuchi, R. (2013). VARIÁVEIS MACROECONÔMICAS E O IBOVESPA: UM ESTUDO DA RELAÇÃO DE CAUSALIDADE. Revista Eletrônica De Administração, 14(2), 296–315. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/39275