FORTALECENDO A APROPRIAÇÃO ATRAVÉS DO PROCESSO DE PATENTEAMENTO: UMA ANÁLISE EXPLORATÓRIA DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

Autores

  • Henrique Machado Barros Insper - Instituto de Ensino e Pesquisa – SP / Brasil

Palavras-chave:

patentes, indústria farmacêutica, propriedade intelectual, inovação, P&D

Resumo

TEXTO (PDF) EM INGLÊS

A literatura comumente apresenta as patentes como mecanismos isolantes. No entanto, nosso conhecimento ainda é limitado sobre como as firmas gerenciam tanto as patentes como o processo de patenteamento para capturarem mais benefícios oriundos do esforço inovador. O presente artigo explora como as empresas usam o processo de obtenção das patentes para tentarem fortalecer as condições de apropriação. Com base em estudos de casos de seis empresas farmacêuticas de vários portes do Reino Unido, nossos achados sugerem que é principalmente através da gestão de uma carteira de patentes que as empresas conseguem obter mais benefícios desse tipo de propriedade intelectual e conseguem limitar mais eficazmente as ações de potenciais competidores. Essa abordagem é uma alternativa para se ampliar o escopo da proteção. Da mesma forma, as empresas da nossa amostra também revelaram o interesse em ampliar a cobertura territorial da proteção patentária. Embora a proteção alcançada seja determinada em grande parte pelo arcabouço legal, as firmas revelaram que o momento em que os pedidos de patentes são depositados é crítico para se determinar o escopo da patente original e das demais patentes subseqüentes e relacionadas com a original.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-04-15

Como Citar

Machado Barros, H. (2013). FORTALECENDO A APROPRIAÇÃO ATRAVÉS DO PROCESSO DE PATENTEAMENTO: UMA ANÁLISE EXPLORATÓRIA DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA. Revista Eletrônica De Administração, 16(3), 660–684. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/38838

Edição

Seção

Estudos de Caso