GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS PÚBLICOS: AVALIAÇÃO DAS VARIÁVEIS RESTRITIVAS À EFETIVIDADE NA EXECUÇÃO DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

Autores

  • José Moreira da Silva Neto Universidade Federal de Rondônia – Porto Velho, RO / Brasil
  • Ricardo Plácido Ribeiro Universidade Federal de Rondônia – Porto Velho, RO / Brasil

Palavras-chave:

Variáveis Restritivas, Melhoria do Desempenho, Efetividade do Programa

Resumo

O objetivo deste artigo consiste na avaliação das variáveis restritivas à efetividade do Programa de Saúde da Família (PSF) e na proposição metodológica orientada para a mensuração do desempenho com perspectiva de melhoria contínua deste programa. Para avaliação das variáveis utilizou-se o método de análise de conteúdo, aplicado em 197
relatórios da Controladoria Geral da União (CGU), período 2005-2007, confrontados com os princípios de controle do United States Government Accountability Office (GAO) e da Nova Administração Pública (NAP). Sendo que, para a análise da perspectiva de melhoria contínua com propósito de erradicação da ocorrência de tais tipos de variáveis, a metodologia sugerida à adoção foi o Activity Based in Cost (ABC). A hipótese vislumbrada com esta metodologia consiste em: no orçamento se admite a meta máxima de efetividade a partir da demanda dos serviços do PSF, enquanto que, na mensuração do desempenho a meta é a melhoria contínua do programa a partir da demanda de recursos. A pesquisa evidenciou a existência de variáveis restritivas à efetividade do PSF em 91% dos municípios auditados pela CGU. A falha mais frequente se refere à ineficiência na gestão dos recursos do programa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-04-01

Como Citar

Moreira da Silva Neto, J., & Plácido Ribeiro, R. (2012). GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS PÚBLICOS: AVALIAÇÃO DAS VARIÁVEIS RESTRITIVAS À EFETIVIDADE NA EXECUÇÃO DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA. Revista Eletrônica De Administração, 18(1), 191–210. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/38461