RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA: UMA DISCUSSÃO A RESPEITO DA EPISTEMOLOGIA SUBJACENTE AOS CONCEITOS UTILIZADOS NA ÁREA

Autores

  • Rebeca de Moraes Ribeiro de Barcellos Universidade Federal de Santa Catarina - Florianópolis, SC/Brasil
  • Eloise Livramento Dellagnelo Universidade Federal de Santa Catarina - Florianópolis, SC/Brasil

Palavras-chave:

Responsabilidade Social Corporativa, Epistemologia, Estudos Organizacionais.

Resumo

Considerando a importância da análise epistemológica na produção do conhecimento científico em qualquer área em termos gerais e na administração em termos particulares, o presente artigo se propõe a analisar os fundamentos epistemológicos de um dos temas que vem ganhando relevância no contexto da produção acadêmica em administração: a Responsabilidade Social Corporativa. A partir do estudo desenvolvido por Moretti e Campanário (2009), o qual mapeou as principais referências bibliográficas utilizadas para fundamentar os trabalhos apresentados sobre a temática nos Encontros Nacionais da Anpad, foram selecionadas oito obras referenciadas, as quais estavam relacionadas especificamente aos fundamentos da responsabilidade social e analisaram-se os trechos que tratam dos motivos pelos quais as empresas praticam ações de responsabilidade social. Posteriormente, as obras foram analisadas sob a ótica das principais correntes epistemológicas do séc. XX, consideradas relevantes para a compreensão do fenômeno: empirismo, racionalismo, utilitarismo, positivismo, funcionalismo e dialética. As conclusões apontam para o fato de que, além da existência de uma zona de conforto intelectual nos estudos sobre o assunto, já apontadas por Moretti e Campanário (2009), o embasamento das referências utilizadas está centrado na lógica de operar do paradigma dominante nas ciências da administração, ressaltando o caráter funcionalista e utilitarista das práticas de responsabilidade social por parte das empresas. Curiosamente, os estudos não puderam ser classificados como empiristas, racionalistas ou positivistas devido à falta de dados concretos que fundamentassem as conclusões dos autores, com exceção da obra de Freeman (1999) a qual apresenta bases empíricas a partir das quais as conclusões são auferidas. As conclusões chamam a atenção para as dificuldades de desenvolvimento de um campo de pesquisas centrado em poucas obras e com fundamentos epistemológicos restritos e não explicitados, levantando a necessidade de proposição de pesquisas que, utilizando-se de diferentes pressupostos epistemológicos, possam descrever o fenômeno de forma mais precisa, contribuindo para uma compreensão reflexiva da atuação das organizações empresariais no campo social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rebeca de Moraes Ribeiro de Barcellos, Universidade Federal de Santa Catarina - Florianópolis, SC/Brasil

Eloise Livramento Dellagnelo, Universidade Federal de Santa Catarina - Florianópolis, SC/Brasil

Downloads

Publicado

2013-04-01

Como Citar

de Moraes Ribeiro de Barcellos, R., & Livramento Dellagnelo, E. (2013). RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA: UMA DISCUSSÃO A RESPEITO DA EPISTEMOLOGIA SUBJACENTE AOS CONCEITOS UTILIZADOS NA ÁREA. Revista Eletrônica De Administração, 19(1), 35–60. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/37909