TI VERDE: UMA ANÁLISE DOS PRINCIPAIS BENEFÍCIOS E PRÁTICAS UTILIZADAS PELAS ORGANIZAÇÕES

Autores

  • Guilherme Lerch Lunardi Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande RS/Brasil
  • Renata Simões Universidade Federal do Rio Grande - Rio Grande RS/Brasil
  • Ricardo Saraiva Frio Universidade Federal do Rio Grande - Rio Grande RS/Brasil

Palavras-chave:

TI Verde, Sustentabilidade, Tecnologia da Informação, Práticas Verdes.

Resumo

As questões envolvendo os problemas ambientais, o esgotamento de recursos naturais não-renováveis e o crescimento econômico desvinculado do desenvolvimento sustentável tornaram-se uma grande preocupação mundial nos últimos anos, o que tem levado tanto governantes quanto as sociedades civis e as próprias organizações a proporem diferentes medidas para a preservação do planeta e, conseqüente, sobrevivência das gerações futuras. Embora a área de TI tenha contribuído bastante para a construção desse panorama, cada vez mais, diretores e gerentes de TI têm se mostrado preocupados com o impacto ambiental proporcionado pela TI. Essa situação tem feito com que diferentes práticas venham sendo adotadas pelas organizações de modo a reduzir o desperdício e aumentar a eficiência dos processos e fenômenos relacionados à operação dos computadores – sendo comumente referidas pelos praticantes da área como iniciativas de TI Verde. Assim, objetivou-se identificar e analisar os principais benefícios e práticas de TI Verde adotadas pelas organizações. A pesquisa se trata de um estudo exploratório-descritivo, cujos dados foram obtidos e analisados a partir de 202 diferentes anúncios publicados sob a forma de artigos, cases, entrevistas, notícias e sites institucionais, no período de 2006 a 2011. A análise permitiu categorizar as principais práticas e seus respectivos benefícios. Identificou-se que os principais ganhos estão associados à redução de custos, à redução de insumos, ao menor consumo de energia, à melhoria da imagem institucional e à redução da emissão de gases. Dentre as práticas mais utilizadas, destacam-se a consolidação de servidores e desktops, o uso de equipamentos mais eficientes, a reciclagem de componentes e as campanhas de conscientização. Espera-se que os resultados dessa pesquisa possam estimular tanto acadêmicos quanto praticantes no estudo e na implementação de diferentes iniciativas de TI verde que venham não somente tornar as organizações mais eficientes e eficazes, mas também mais comprometidas com a preservação do planeta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-04-01

Como Citar

Lerch Lunardi, G., Simões, R., & Saraiva Frio, R. (2014). TI VERDE: UMA ANÁLISE DOS PRINCIPAIS BENEFÍCIOS E PRÁTICAS UTILIZADAS PELAS ORGANIZAÇÕES. Revista Eletrônica De Administração, 20(1), 1–30. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/35690