Utilização da pesquisa-ação no campo das ciências sociais aplicadas

Autores

Palavras-chave:

Pesquisa-ação. Estratégia de Pesquisa. Ciências Sociais Aplicadas.

Resumo

A pesquisa-ação possui potencial para desenvolvimento de soluções e permite a construção de pesquisas teórico-práticas longitudinais. Ela possui um caráter dinâmico e possibilita o desenvolvimento de organizações, tornando-se uma estratégia plausível nas ciências sociais aplicadas. Objetiva-se verificar como os pesquisadores no campo das ciências sociais aplicadas (administração, ciências contábeis e economia) têm utilizado a metodologia de pesquisa-ação em seus trabalhos por meio de uma revisão sistemática da literatura nacional. Utilizou-se como descritor a palavra pesquisa-ação com busca no resumo em duas bases de dados com um filtro temporal de 2015 a 2020, resultando um portfólio de 50 artigos após as exclusões. Este estudo destaca aspectos operacionais da pesquisa-ação que são utilizadas de diferentes formas nos artigos analisados: objetivo de pesquisa, fases da pesquisa-ação, contexto e envolvimento do pesquisador, método de coleta de dados e de análise de dados. Este artigo contribui para a área das ciências sociais aplicadas, ao apresentar cuidados e limites durante a operacionalização da pesquisa-ação, uma vez, que ela pode ser vislumbrada como um processo guarda-chuva, isto é, uma estratégia de pesquisa que pode comportar diferentes paradigmas, epistemologias, ontologias e formas de coleta e análise de dados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-04-28

Como Citar

Leite, A. L., & da Cunha Lemos, D. (2022). Utilização da pesquisa-ação no campo das ciências sociais aplicadas. Revista Eletrônica De Administração, 28(1), 64–91. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/114473

Edição

Seção

Artigos