Além das equipes intergeracionais: possibilidades de estudos sobre ageismo

Autores

Palavras-chave:

Ageismo. Gerações. Envelhecimento. Relações de Trabalho.

Resumo

O trabalho tem o objetivo de articular, por meio de um ensaio teórico, contribuições de pesquisas sobre o ageismo envolvendo as principais estratégias de enfrentamento no contexto organizacional, refletindo criticamente sobre a prevalência que é dada à formação de equipes intergeracionais nas organizações. Verifica-se um número maior de estudos baseados em discussões teóricas e poucas pesquisas empíricas acerca do tema. Como resultados, observa-se que, embora seja comum a propositura da formação de equipes intergeracionais nos espaços de trabalho como estratégia de mitigação do ageismo, faz-se necessária a implementação concomitante de outras estratégias que envolvam a inclusão e permanência de trabalhadores mais velhos. Essas estratégias consistem em políticas de contratação desses trabalhadores, qualificação profissional, flexibilização das condições de trabalho, sensibilização e conscientização dos trabalhadores mais jovens, gerenciamento de equipes intergeracionais e aproveitamento de mão de obra qualificada. Este ensaio contribui para a teoria e a prática organizacional, pois problematiza o conceito de gerações caracterizadas pela idade cronológica, reforça a heterogeneidade da força de trabalho e incentiva a discussão sobre o tema e sobre potenciais práticas de mitigação do ageismo no seio das organizações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thales Fabricio da Costa e Silva, Universidade Municipal de São Caetano do Sul - USCS

Psicólogo; Mestre em Administração Pública pela Universidade Federal de Campina Grande; Doutorando em Administração pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul.

Débora Bruna Alves Almeida, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

Administradora; Mestre em Administração Pública pela Universidade Federal de Campina Grande; Doutoranda em Administração pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul.

Eduardo de Camargo Oliva, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

Mestre em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992); Doutor em Administração pela Universidade de São Paulo (1999); Pós-Doutor pela FEA/USP (2006).

Edson Keyso de Miranda Kubo, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas - Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV EAESP) em 2011; Mestre em Administração pela Kobe University, Japão em 2001; Bacharel em Administração Pública pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) em 1997.

Downloads

Publicado

2021-07-22

Como Citar

Silva, T. F. da C. e, Almeida, D. B. A., Oliva, E. de C., & Kubo, E. K. de M. (2021). Além das equipes intergeracionais: possibilidades de estudos sobre ageismo. Revista Eletrônica De Administração, 27(2), 642–662. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/read/article/view/101822

Edição

Seção

Artigos