Do Oiapoque ao Chuí - as escolas civis militarizadas: a experiência no extremo norte do Brasil e o neoconservadorismo da sociedade brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21573/vol35n32019.95997

Palavras-chave:

Escolas civis militarizadas, Positivismo, Neoconservadorismo.

Resumo

Refletir as razões do aceite social do novo modelo de gestão militar em escolas civis mostrando o ritual em determinada unidade localizada no norte do Brasil. Abordagem qualitativa. Estudos na literatura, sítios jornalísticos e pesquisa empírica com observações, conversas informais, entrevista referentes a experiência situada no Amapá. O método de análise dos instrumentos foi análise do discurso. Resultados apontam que não há nenhuma novidade. É a velha Pedagogia Bancária que retira do aluno o protagonismo. Estamos diante de uma das facetas neoconservadoras em andamento no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adalberto Carvalho Ribeiro, Universidade Federal do Amapá

Doutor em Ciências pelo Núcleo de Altos Estudos Amazônico/NAEA/UFPA. Realizou estágio de pós doutoramento no Insituto de Educação da Universidade de Lisboa/Portugal. Professor e pesquisador no Departamento de Educação da Universidade Federal do Amapá.

Patrícia Silva Rubini, Universidade Federal do Amapá

Licenciada Plena em Pedagogia pela Universidade Federal do Amapá/UNIFAP.

Referências

BENEVIDES, Alessandra de Araújo; SOARES, Ricardo Brito. Diferencial de desempenho das escolas militares: bons alunos ou boa escola? UFC, 2015. Disponível em: <https://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:R8TpHu9q1jwJ:https://www.bnb.gov.br/documents/160445/960917/DIFERENCIAL_DE_DESEMPENHO_DAS_ESCOLAS_MILITARES.pdf/7ae9ef81-9687-46cb-b501-766ccef1cba2+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br> Acesso em: 15 abr. 2019.

CAMPOREZ, Patrik. Número de escolas públicas “militarizadas” no país cresce sob o pretexto de enquadrar os alunos. Revista Época. Goiânia, 02 ago. 2018.

Disponível em: <https://epoca.globo.com/numero-de-escolas-publicas-militarizadas-no-pais-cresce-sob-pretexto-de-enquadrar-os-alunos-22904768> Acesso em: 21 jul. 2019.

DURKHEIM, Émile. A Educação Moral. Vozes. Petrópolis. RJ. 2008.

______, Educação e Sociologia. Vozes. Petrópolis. RJ. 2011.

FERREIRA, Ana Rachel. Escolas cívico-militares: expansão de modelo divide opiniões. Nova Escola, 26 fev. 2019. Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/15991/escolas-civico-militares-expansao-de-modelo-divide-opinioes> Acesso em: 30 jul. 2019.

GAZETA DO POVO. 02 ago. 2019. Escolas cívico-militares não podem exigir corte de cabelo, recomenda MPF. Disponível em:

<https://www.gazetadopovo.com.br/educacao/mpf-quer-proibir-padroes-esteticos-em-escolas-civico-militares/> Acesso em: 10 ago. 2019.

GOUVEIA, Marcelo. Colégios militares: uns querem, outros não. Entenda os porquês. Jornal Opção, edição 2090, 25 jul. 2015. Disponível em: <https://www.jornalopcao.com.br/reportagens/colegios-militares-uns-querem-outros-nao-entenda-os-porques-41217/> Acesso em: 21 jul. 2019.

GUIMARÃES, Paula Cristina Pereira. Os novos modelos de gestão militarizadas nas escolas estaduais de Goiás. In: XXIX Simpósio Nacional de história. Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: <https://www.snh2017.anpuh.org/resources/anais/54/1502846486_ARQUIVO_TRABALHO_COMPLETO_ANPUH_-Paula_2017(1).pdf> Acessado em: 26 ago. 2018.

GUIMARÃES, Paula Cristina Pereira; LAMOS, Rodrigo de Azevedo Cruz. Militarização das escolas da rede estadual de Goiás: a nova onda conservadora. Revista Pedagógica, Chapecó, v.20, n. 43, jan./abr. 2018. Disponível em: <https://bell.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/pedagogica/article/view/4004> Acesso em: 21 jul. 2019.

LISBOA, Edgar. Escolas cívico-militares. Jornal do Comércio. Porto Alegre. Rio Grande do Sul. 01 ago. 2019. Disponível em <https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/colunas/reporter_brasilia/2019/08/696219-escolas-civico-militares.html> Acesso em 10 ago. 2019.

MARTINS, Matheus Barbosa; SILVA, Edna Mara Ferreira da. A escola normal de campanha e a proposta de educação positivista de Benjamim Constant. In: IV Congresso Nacional de Educação (CONEDU), Minas Gerais, 2017. Disponível em: <https://editorarealize.com.br/revistas/conedu/trabalhos/TRABALHO_EV073_MD1_SA4_ID9699_16102017231821.pdf> Acesso em: 28 jun. 2019.

PAUGAM, Serge. Durkheim e o vínculo aos grupos: uma teoria social inacabada. Sociologias: Porto Alegre, ano 19, nº 44, jan./abr., 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1517-45222017000100128&script=sci_abstract&tlng=pt> Acesso em: 23 jul. 2019.

PICARELLI, Maria. Militarização das escolas públicas: soldado ou cidadão? Revista Educação, nº 257, 29 abr. 2019. Disponível em: <https://www.revistaeducacao.com.br/militarizacao-das-escolas/> Acesso em: 30 jul. 2019.

RODRIGUES, Efigênia das Neves Barbosa; LOPES, Josiane da Silva. Militarização das escolas da rede pública no município de Macapá: reflexões sobre a gestão militar compartilhada. In: Política e Gestão da Educação Básica I – Série Anais do XXIX Simpósio Brasileiro de Política e Administração da Educação, Organização: João Ferreira de Oliveira, e Daniela da Costa Britto Pereira Lima [Livro Eletrônico]. – Brasília: ANPAE, 2019.

REDAÇÃO RBA. MEC deve ampliar número de escolas militarizadas no Brasil. Rede Brasil Atual, 12 fev. 2019. Disponível em: <https://www.redebrasilatual.com.br/educacao/2019/02/mec-deve-ampliar-escolas-militarizadas-criticadas-por-ferir-parametros-educacionais/> Acesso em: 21 jul. 2019.

SOUZA, Audrey Pietrobelli de; CAMPOS, Névio de. A concepção de educação de Émile Durkheim e suas interfaces com o ensino. Luminária, v. 18, n.02, 2016. Disponível em: <http://periodicos.unespar.edu.br/index.php/luminaria/article/view/955/> Acesso em: 21 jul. 2019.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

Ribeiro, A. C., & Rubini, P. S. (2019). Do Oiapoque ao Chuí - as escolas civis militarizadas: a experiência no extremo norte do Brasil e o neoconservadorismo da sociedade brasileira. Revista Brasileira De Política E Administração Da Educação, 35(3), 745. https://doi.org/10.21573/vol35n32019.95997

Edição

Seção

Dossiê: Militarização da Escola Pública