O campo da educação no Brasil: mudanças em atributos para legitimação dos pesquisadores

Autores

  • Célia Elizabete Caregnato Faculdade de Educação PPGEducação - UFRGS http://orcid.org/0000-0002-9326-590X
  • Bernardo Sfredo Miorando UFRGS
  • Denise Leite UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.21573/vol34n12018.73465

Palavras-chave:

universidade, campo acadêmico-científico, pesquisa em educação, avaliação.

Resumo

Resumo: O artigo discute como os pesquisadores constroem a legitimidade científica no campo da educação no Brasil. Estratégias e disputas compõem a dinâmica e permitem analisar a obtenção de capital científico puro e político. A metodologia incluiu a análise de currículos e evidencia que, frente à busca por produtividade e legitimidade, entre 2005 e 2014, houve mudança na composição do capital acadêmico-científico dos atores, provavelmente induzida pelas políticas públicas de avaliação.

Palavras-chave: universidade; campo acadêmico-científico; pesquisa em educação; avaliação.

 

Abstract: This article discusses how researchers build their scientific legitimacy in the field of education in Brazil. Strategies and disputes mark the dynamics and offer elements to analyze the acquisition of political and pure scientific capital. The methodology included analysis of researchers' curricula and shows that, vis-à-vis the quest for productivity and legitimacy, in the time elapsed between 2005 and 2014, there was a change in the composition of the players’ academic-scientific capital, probably induced by the evaluation public policies in the last decades.

Keywords: university; academic-scientific field; educational research; evaluation.

 

Resumen: El artículo discute cómo los investigadores construyen la legitimidad científica en el campo de la educación en Brasil. Estrategias y disputas componen la dinámica y permiten analizar la obtención de capital científico puro y político. La metodología incluyó el análisis de currículos y muestra que, ante la búsqueda por productividad y legitimidad, entre 2005 y 2014, hubo cambio en la composición del capital académico-científico de los actores, probablemente inducido por las políticas públicas de evaluación.

Palabras-clave: universidad; campo académico-científico; investigación en educación; evaluación.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Célia Elizabete Caregnato, Faculdade de Educação PPGEducação - UFRGS

CÉLIA ELIZABETE CAREGNATO possui Mestrado em Ciência Política pela UFRGS (1992) e Doutorado em Educação pela UFRGS (2004).  É professora associada na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, membro do corpo permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da mesma Universidade, sendo também membro da Comissão Coordenadora do Programa (2017-2019). Pesquisa e orienta pesquisas, a partir da Sociologia da Educação, sobre temas da educação superior e da educação de nível médio. Também trabalha com aspectos sociológicos e educacionais no âmbito do ensino de Sociologia. E-mail: celia.caregnato@gmail.com

Bernardo Sfredo Miorando, UFRGS

BERNARDO SFREDO MIORANDO é Mestre em Educação. Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGEdu/UFRGS), Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Membro do Grupo de Pesquisa Inovação e Avaliação na Universidade (InovAval). E-mail: bernardo.sfredo@gmail.com

Denise Leite, UFRGS

DENISE LEITE é Doutora em Ciências Humanas. Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGEdu/UFRGS), Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Membro do Grupo de Pesquisa Inovação e Avaliação na Universidade (InovAval). Bolsista de Produtividade CNPq. E-mail: denise.leite@pq.cnpq.br

Referências

BARATA, Rita B. et al. The configuration of the Brazilian scientific field. Anais da Academia Brasileira de Ciências, Rio de Janeiro, v. 86, n. 1, p. 505-521, mar. 2014.

BECK, John; YOUNG, Michael F. D. Investida contra as profissões e reestruturação das identidades acadêmicas e profissionais. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 135, p. 587-609, set./dez. 2008.

BOURDIEU, Pierre. A Distinção: crítica social do julgamento. Porto Alegre: Zouk, 2011.

BOURDIEU, Pierre. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo: Unesp, 2004.

BOURDIEU, Pierre. Intelectuales, política y poder. Buenos Aires: Eudeba, 2000.

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas: sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus, 1996.

BOURDIEU, Pierre. O Campo Científico. In: ORTIZ, Renato (Org.). Pierre Bourdieu. São Paulo: Ática, 1983.

CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Comissão Especial de Acompanhamento do PNPG 2011-2020 e Elaboração da Agenda Nacional de Pesquisa. Relatório Final: 2013. Brasília: Capes, 2013. Disponível em: <http://capes.gov.br/images/stories/download/PNPG-Relatorio-Final-11-12-2013.pdf>. Acesso em: 27 abr. 2016.

CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Plano nacional de pós-graduação (PNPG) 2005-2010. Brasília: Capes, 2004. Disponível em: <https://www.capes.gov.br/images/stories/download/editais/PNPG_2005_2010.pdf>. Acesso em: 27 abr. 2016.

CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Geocapes. Disponível em: <http://geocapes.capes.gov.br/geocapes2/>. Acesso em: 27 abr. 2016.

CAREGNATO, Célia Elizabete; LEITE, Denise Balarine Cavalheiro; SFREDO MIORANDO, Bernardo. Pesquisadores e legitimidade científica no campo da educação. Linhas Críticas, Brasília, v. 22, n. 47, p. 189-209, jan./abr. 2016.

CARIA, Telmo H. Hierarquias de conhecimento e saber profissional. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 44, n. 154, p. 798-826, out/dez. 2014.

CNPQ – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Anexo III: Produtividade em Pesquisa – PQ. Resolução Normativa n. 28/2015. Brasília, 2015. Disponível em: <http://www.cnpq.br/web/guest/view/-/journal_content/56_INSTANCE_0oED/10157/2958271>. Acesso em: 27 abr. 2016.

CUNHA, Antônio Geraldo da. Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa. 2. Ed. Rio de janeiro: Nova Fronteira, 1986.

DALBOSCO, Cláudio A. Pesquisa educacional e experiência humana na perspectiva hermenêutica. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 44, n. 154, p. 1028-1051, out./dez. 2014.

FARIA FILHO, Luciano Mendes de. Avaliação da pós-graduação em Educação: questões, dilemas e algumas proposições. Educação em Foco, Belo Horizonte, ano 19, n. 27, p. 173-205, jan./abr. 2016.

FIORIN, José Luiz. Internacionalização da Produção Científica. Revista Brasileira da Pós-Graduação, Brasília, v. 4, n. 8, p. 263-281, dez. 2007.

HORTA, José Silvério B.; MORAES, Maria Célia M. O sistema CAPES de avaliação da pós-graduação: da área da Educação à grande área de Ciências Humanas. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 30, p. 95-116, set./dez. 2005.

JAPIASSU, Hilton. A crise das Ciências Humanas. São Paulo: Cortez, 2013.

LEITE, Denise. Avaliação institucional, reforma e redesenho capitalista das universidades. Avaliação, Campinas, v. 7, n. 2, p. 29-48, 2002.

LEITE, Denise. et al. Avaliação de Redes de Pesquisa e Colaboração. Avaliação, Sorocaba, v. 19, n. 1, p. 291-312, mar. 2014.

KUENZER, Acácia Z.; MORAES, Maria Célia M. Temas e tramas da pós-graduação em Educação. Educação e Sociedade, Campinas, v. 26, n. 93, p. 1341- 1363, set./dez., 2005.

SETTON, Maria da Graça Jacintho. A teoria do habitus em Pierre Bourdieu: uma leitura contemporânea. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 20, p. 60-70, maio-ago. 2002.

RISTOFF, Dilvo; BIANCHETTI, Lucídio. A pós-graduação e suas interlocuções com a educação básica: (des)encontros históricos e manutenção do apartheid socioeducacional. Avaliação, Sorocaba, v. 17, n. 3, p. 787-824, nov. 2012.

Downloads

Publicado

2018-04-30

Como Citar

Caregnato, C. E., Miorando, B. S., & Leite, D. (2018). O campo da educação no Brasil: mudanças em atributos para legitimação dos pesquisadores. Revista Brasileira De Política E Administração Da Educação, 34(1), 211–232. https://doi.org/10.21573/vol34n12018.73465