Uma produção que se intensifica: a educação domiciliar nas pesquisas acadêmicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21573/vol36n22020.102988

Palavras-chave:

Educação domiciliar. Homeschooling. Ensino em casa. Desescolarização.

Resumo

O artigo tem como objetivo analisar a produção acadêmica de dissertações e teses sobre a educação domiciliar na última década, buscando demonstrar a ampliação do interesse pelo assunto, a partir de diferentes motivações. Para tanto, tomamos como fonte os bancos de dados de teses e dissertações da Capes e da BDTD, no período de 2010 até 2019. Entre os resultados disponíveis foi possível localizar e acessar trinta e cinco pesquisas de mestrado e doutorado que enfocam a discussão a respeito da educação domiciliar, corroborando a existência de um aumento gradual do interesse pela temática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Celi Chaves Vasconcelos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Pós-Doutora em Educação pela Universidade do Minho. Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Professora Titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), atuando no Programa de Pós-Graduação em Educação (Proped). Bolsista de Produtividade do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Bolsista do Programa Prociência (Uerj). Cientista do Nosso Estado/Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). Presidente da Câmara Conjunta de Educação Profissional do Conselho Estadual de Educação do Rio de Janeiro (CEE/RJ). Pesquisadora na área de História da Educação e Políticas Educacionais, com ênfase na educação doméstica no Brasil oitocentista e criação/consolidação dos sistemas educacionais, além da educação na casa (homeschooling) e suas implicações na atualidade. Líder do Grupo de Pesquisa "História e memória das políticas educacionais no território fluminense" - Uerj/CNPq. Autora de livros, capítulos e artigos científicos; e organizadora de coletâneas resultantes de trabalhos de pesquisa.

Fabiana Ferreira Pimentel Kloh, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS

Doutora pelo Programa de Pós Graduação em Educação da UERJ (2016-2019). Mestre em Educação pela Universidade Católica de Petrópolis (2014). Especialização lato sensu em Administração Escolar pela Universidade Cândido Mendes (2014). Licenciatura em História pela Universidade Católica de Petrópolis (2014). Especialização lato sensu pela UERJ na modalidade Residência Jurídica (2003), além de especialização em Educação Ambiental pela Universidade Católica de Petrópolis (2003). Graduada em Direito pela Universidade Católica de Petrópolis (2000). Professora da rede pública municipal de Petrópolis/RJ, concursada desde 1996. Professora de Direito Constitucional e Legislação do Ensino em cursos de atualização de profissionais do Direito e preparatórios para concursos públicos. Pesquisadora da Educação Domiciliar desde 2012. Orientadora Educacional do Colégio de Aplicação da Universidade Católica de Petrópolis. Membro titular da cadeira n. 38 na Academia Petropolitana de Educação. Professora na Universidade Católica de Petrópolis. Bolsista CAPES 2017-2019.

Referências

ANDRADE, É. P. A Educação Familiar Desescolarizada como um Direito da Criança e do Adolescente: relevância, limites e possibilidades na ampliação do Direito à Educação. 2014, 522p. Tese (Doutorado) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo: São Paulo, 2014.

BARBOSA, L. M. R. Ensino em casa no Brasil: um desafio à escola? 2013, 350p. Tese (Doutorado) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo: São Paulo, 2013.

BECKER, C.; GRANDO, K. B.; HATTGE, M. D. Educação domiciliar, diferença e construção do conhecimento: contribuições para o debate. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 15, n. 2014812, p. 1-12, abr./2020. Disponível em: <https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.15.14812.040>. Acesso em: 8 abr. 2020.

BELMINO, M. C. de B. Ontologia gestáltica: um ensaio sobre a teoria

da experiência em Paulo Goodman. Tese (Doutorado) – Faculdade de Filosofia, Universidade Federal de Santa Catarina: Florianópolis, 2016.

CARVALHO, L. V. Ajuste estrutural do capital: alicerce da desconstrução da escola pública estatal. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Ceará: Fortaleza, 2016.

GARCIA, W. C. D. Direito à educação familiar. Tese (Doutorado) – Faculdade de Direito, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo: São Paulo, 2010.

GAVIÃO, J. S. F. As crianças e suas memórias de infância: escola e homeschooling nas narrativas infantis. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2017.

KLOH. F. F. P. DE CANELA A BRASÍLIA: nas vozes de um processo, a Educação Domiciliar chegou à Suprema Corte brasileira. 2020. 280f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2020.

MAZOTTI, M. O ativismo judicial no panorama do direito à educação: a intervenção do Poder Judiciário nas políticas públicas educacionais e seus efeitos práticos: estudo comparado entre o Brasil e os EUA. Tese (Doutorado) – Faculdade de Direito. Universidade de São Paulo: São Paulo, 2017.

PATIÑO, A. P. C. Intervenção estatal no exercício da autoridade familiar. Tese (Doutorado) – Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo: São Paulo, 2012.

RIBEIRO, A. C. Homeschooling e controvérsias: da identidade à pluralidade – o drama da socialização. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 15, n. 2014775, p. 1-22, mar./2020. Disponível em: <https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.15.14775.034>. Acesso em: 8 mai. 2020.

RIO DE JANEIRO, Deliberação CEE n° 376, de 23 de março de 2020. Orienta as Instituições integrantes do Sistema Estadual de Ensino do estado do Rio de Janeiro sobre o desenvolvimento das atividades escolares não presenciais, em caráter de excepcionalidade e temporalidade, enquanto permanecerem as medidas de isolamento previstas pelas autoridades estaduais na prevenção e combate ao Coronavírus – COVID-19. Doerj de 25 de março de 2020.

SALGADO, G. N. Educação “alternativa”: do discurso à imagem. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Santa Catarina: Santa Catarina, 2018.

SOUZA, M. F. Além da escola: reflexões teórico-metodológicas com base na análise de práticas educativas alternativas descobertas em áreas rurais da região de São Carlos S.P. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho: Araraquara, 2016.

VASCONCELOS, M. C. C. A casa e os seus mestres: a educação no Brasil de Oitocentos. Rio de Janeiro: Gryphus, 2005.

VASCONCELOS, M. C. C. Educação na casa: perspectivas de desescolarização ou liberdade de escolha? Pro-Posições, Campinas, v. 28, n. 2, p. 122-140, dez./2017. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/1980-6248-2015-0172>. Acesso em: 18 mar. 2020.

VASCONCELOS, M. C. C; BOTO, C. A educação domiciliar como alternativa a ser interrogada: problema e propostas. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 1, n. 2014654, p. 1-21, dez./2019. Disponível em: <https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v15.14654.019>. Acesso em: 20 mar. 2020.

VASCONCELOS, M. C. C; MORGADO, J. C. B. C. Desafios à escolarização obrigatória: a inserção do homeschooling na legislação educacional no Brasil e em Portugal. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Recife, v. 30, n. 1, p. 203-230, dez./2014.

Downloads

Publicado

2020-08-19

Como Citar

Vasconcelos, M. C. C., & Kloh, F. F. P. (2020). Uma produção que se intensifica: a educação domiciliar nas pesquisas acadêmicas. Revista Brasileira De Política E Administração Da Educação, 36(2), 539–558. https://doi.org/10.21573/vol36n22020.102988