Culturalismo e Reapropriação Conceitual, o Inevitável Paradoxo da ISTA

Autores

Palavras-chave:

Sanjukta Panigrahi, ISTA, Transmissão, Técnica Corporal Tradicional Codificada, Etnolinguística

Resumo

O artigo estuda o movimento duplo, característico da ISTA e das instituições culturais europeias que, nos anos 1970, revelaram as artes cênicas asiáticas aos atores euro-americanos. Nos países de origem, a transmissão era feita a longo prazo através da imitação dos mais velhos. Os mestres (chamados gurus) nem sempre procuravam explicitar verbalmente seu conhecimento tácito. Nas demonstrações técnicas para o público ocidental e nas oficinas curtas para os alunos europeus, os professores modificaram o processo de aprendizagem, incluindo indicações verbais em uma língua estrangeira. Ao traduzir e transmitir seu savoir-faire tácito, os performers também transformam sua prática?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2019-07-11

Como Citar

Doyon, R. (2019). Culturalismo e Reapropriação Conceitual, o Inevitável Paradoxo da ISTA. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 9(3), 01–12. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/93480

Edição

Seção

Odin Teatret, 55 anos