Se Essa Rua Fosse Minha... Entre Imagens e Infâncias: mapas, rastros e traços do corpo-criança

Autores

Palavras-chave:

Infância, Criança, Imagens, Corpo, Educação

Resumo

Valendo-se de produções imagéticas de crianças em brincadeiras na rua, o texto discute os significados de infância e as questões em torno dos mitos da quietude e imobilidade do corpo para aprender, ideia muito presente na educação. Criando algumas conexões entre as imagens produzidas por crianças e a educação do cuidado e do controle, propõe um olhar voltado ao corpo como potência para se pensar outros modos de vida e de fazer a educação com crianças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bianca Santos Chisté, Universidade Federal de Rondônia, Campus de Rolim de Moura

Doutora em Educação Matemática, professora da Universidade Federal de Rondônia, Campus de Rolim de Moura, do Departamento de Educação. Estudo e pesquiso questões relacionadas aos seguintes temas: infância, educação, experiência, produção imagética e docência na infância.

Gabriel Tenório dos Santos, Universidade Federal de Rondônia, Campus de Rolim de Moura

Licenciado em Pedagogia pela Universidade Federal de Rondônia, Campus de Rolim de Moura. Professor do segundo ano do Ensino Fundamental, na escola Centro Educacional Regina Almeida de Araujo.

Publicado

2019-11-05

Como Citar

Chisté, B. S., & dos Santos, G. T. (2019). Se Essa Rua Fosse Minha. Entre Imagens e Infâncias: mapas, rastros e traços do corpo-criança. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 9(4), 01–23. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/76161

Edição

Seção

Outros Temas