Eu tenho um Corpo, eu sou um Corpo: abordagens somáticas do movimento na graduação em dança

Autores

  • Heloisa Corrêa Gravina (Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Santa Maria, Brasil) Universidade Federal de Santa Maria

Palavras-chave:

Dança, Educação Somática, Performance, Práticas Pedagógicas, Soma-Estética,

Resumo

Neste artigo, parto da experiência com abordagens somáticas do movimento no Bacharelado em Dança da Universidade Federal de Santa Maria para propor uma discussão acerca das implicações pedagógicas e artísticas dessa escolha. Explicito meu ponto de vista enquanto professora e artista, bem como minha compreensão do uso das abordagens somáticas na dança, e convido a uma incursão na experiência dos alunos. Sob o enquadramento da performance como paradigma analítico, articulado à perspectiva da Soma-Estética, aponto alguns caminhos proporcionados por tal escolha na promoção de práticas pedagógicas emancipatórias e na ampliação das possibilidades artísticas dos bailarinos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heloisa Corrêa Gravina (Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Santa Maria, Brasil), Universidade Federal de Santa Maria

Bailarina, coreógrafa e pesquisadora em dança e antropologia da performance. Possui graduação em Artes Cênicas, mestrado e doutorado em Antropologia Social, todos pela UFRGS. Professora adjunto no Curso de Bacharelado em Dança da Universidade Federal de Santa Maria, onde desenvolve pesquisa prático-teórica voltada às abordagens somáticas do movimento em dança.

Publicado

2014-12-15

Como Citar

Gravina (Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Santa Maria, Brasil), H. C. (2014). Eu tenho um Corpo, eu sou um Corpo: abordagens somáticas do movimento na graduação em dança. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 5(1), 233–258. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/47496

Edição

Seção

Somática, Poéticas e Educação