Uma Interpretação Estética do Método Pilates: seus princípios e convergências com a Educação Somática

Autores

  • Odilon José Roble (Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Campinas, Brasil) Unicamp

Palavras-chave:

Pilates, Educação Somática, Artes da Cena, Estética, Corpo,

Resumo

O método Pilates, originalmente denominado de contrologia, vem encontrando adesão significativa no Brasil. Neste texto, discutem-se seus princípios e convergências com a Educação Somática em uma abordagem estético- filosófica das obras originais de Joseph Pilates. Parece tácito que o método pode contribuir de modo efetivo ao artista da cena e são propostas algumas relações nesse sentido. Mas também é discutido, neste artigo, que, sem os princípios norteadores propostos por seu idealizador, essa contribuição deixa de ser uma arte do controle para reduzir-se a uma prática de exercícios físicos não muito distinta das demais. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Odilon José Roble (Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Campinas, Brasil), Unicamp

Bacharel em Filosofia, Doutor em Educação

Docente do programa de pós-graduação em Artes da Cena da Unicamp

Publicado

2014-09-14

Como Citar

Roble (Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Campinas, Brasil), O. J. (2014). Uma Interpretação Estética do Método Pilates: seus princípios e convergências com a Educação Somática. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 5(1), 169–190. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/47485

Edição

Seção

Técnicas, Métodos e Abordagens Somáticas