Teatro e Neurociência: o despertar de um novo diálogo entre arte e ciência

Autores

  • Dorys Faria Calvert (Université de la Sorbonne Nouvelle Paris III – Paris, França) Université de la Sorbonne Nouvelle

Palavras-chave:

Teatro, Ator, Neurociência, Emoções, Neuroplasticidade

Resumo

Este artigo objetiva demonstrar, através de uma perspectiva histórica, que o estudo neurofisiológico e expressivo das emoções transparece como um importante vetor facilitador do diálogo entre o teatro e as ciências dos seres vivos. Também faz parte deste trabalho a exploração de alguns conceitos neurocientíficos atualmente utilizados em pesquisas experimentais sobre as emoções humanas, assim como a reflexão acerca das possíveis articulações entre a neurociência das emoções e o trabalho do ator.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dorys Faria Calvert (Université de la Sorbonne Nouvelle Paris III – Paris, França), Université de la Sorbonne Nouvelle

Dorys Faria Calvert é graduada em psicologia (PUC-RJ), teoria do teatro (Unirio) e odontologia (UFF). Especialista em Saúde Mental pela Escola Nacional de Saúde Pública (Fiocruz) e mestre em Théâtre et Arts du Spectacle pela Université de la Sorbonne Nouvelle (Paris 3), atualmente ela é doutoranda em Estudos Teatrais pela Université de la Sorbonne Nouvelle (Paris 3), onde realiza pesquisa sobre a neurofisiologia das emoções aplicada ao trabalho do ator e sua implicação no campo do teatro terapêutico.

 

Publicado

2022-10-16

Como Citar

Calvert (Université de la Sorbonne Nouvelle Paris III – Paris, França), D. F. (2022). Teatro e Neurociência: o despertar de um novo diálogo entre arte e ciência. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 4(2), 223–248. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/43298

Edição

Seção

Teatro e Neurociências