Portas EntreAbertas: um relato etnográfico a partir de um fazer teatro com pessoas privadas de liberdade – para além do espetáculo...

Autores

  • Micael Côrtes (Universidade Federal do Acre – Rio Branco/AC, Brasil)

Palavras-chave:

Pedagogia do Teatro, Teatro-Educação, Etnografia, Experiência Estética

Resumo

Este texto tem como objetivo relatar etnograficamente uma experimentação a partir de uma oficina intitulada O
Brincar com Teatro, desenvolvida em um contexto presidiário entre 2008 a 2009 segundo a visão de um observador-participante em um galpão denominado Escola do Presídio, situado no interior do estado de São Paulo, junto ao grupo de monitores culturais detentos. Trata-se, portanto, de possibilitar um olhar para o campo da Pedagogia do Teatro: teatro-educação enquanto uma aprendizagem que favoreça um processo artístico-estético-pedagógico na possibilidade de contemplar a criação, a imaginação, os sentimentos, as emoções, as paixões, as tragédias e a ludicidade como uma aventura para ampliar um conhecimento aberto e sensível dessa área e, então, para torná-la uma experiência educativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Micael Côrtes (Universidade Federal do Acre – Rio Branco/AC, Brasil)

Micael Côrtes é Doutor em Educação UNESP/Campus de Araraquara com investigação no campo da Pedagogia do Teatro. Ator-pesquisador e Professor Adjunto do Curso de Artes Cênicas: Teatro Licenciatura Plena da Universidade Federal do Acre (UFAC/ Rio Branco) e Líder do GIPT -Grupo de Investigação em Teoria-Prática Teatral.

Publicado

2022-10-16

Como Citar

Côrtes (Universidade Federal do Acre – Rio Branco/AC, Brasil), M. (2022). Portas EntreAbertas: um relato etnográfico a partir de um fazer teatro com pessoas privadas de liberdade – para além do espetáculo. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 4(2), 351–376. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/37219

Edição

Seção

Outros Temas