O Prazer Estético: um laboratório somaestético na sala de aula de dança

Autores

  • Mônica Medeiros Ribeiro Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG

Palavras-chave:

Percepção, Somaestética, Dança, Prazer

Resumo

Este texto apresenta uma reflexão sobre a possibilidade de incorporação de dispositivos com potencial de provocação de experiências sensoriais em práticas de dança-educação. Baseando-se nos estudos etnocenológicos, na revisão da literatura e observação atenta da obra Verdades Inventadas, de Thembi Rosa, pode-se considerar a somaestética e a propriocepção afetiva como noções importantes para se pensar a dança. A prática somaestética parece promover a construção da autoralidade na dança, devido à capacidade de gerar prazer no movimento, conectando sujeito e ação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2022-10-19

Como Citar

Ribeiro, M. M. (2022). O Prazer Estético: um laboratório somaestético na sala de aula de dança. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 2(1), 133–146. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/25683

Edição

Seção

Etnocenologia e Educação