Um Conto de Encontros com Lia Rodrigues Cia. de Danças

Autores

  • Bianca Scliar Mancini (Concordia University – Montreal, Canadá) Concordia University Hexagram- The Sense Lab

Palavras-chave:

Lia Rodrigues, Presença, Não-dança, Site-specific, Performance

Resumo

Lia Rodrigues instalou sua companhia de danças no bairro de Alagados, no Rio de Janeiro. Considera-se neste artigo sua presença nesta zona urbana como um procedimento de presença, propondo-se uma atenção à dança que antecede o processo de composição coreográfico, visto pelo publico. Para investigar como as noções de sítio, localização e permanência se engendram no trabalho da Companhia de danças Lia Rodrigues, a autora acompanha três dançarinos por seus percursos urbanos. Surge assim uma extensão da noção de coreografia e uma concepção da dança, que se inicia nos trajetos cotidianos dos dançarinos e do pú- blico, quando estes se permitem atravessar zonas e limites de tensão social para a execução e a fruição de uma dança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2013-06-06

Como Citar

Mancini (Concordia University – Montreal, Canadá), B. S. (2013). Um Conto de Encontros com Lia Rodrigues Cia. de Danças. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 3(2), 569–582. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/24969

Edição

Seção

Outros Temas