Estudos da Presença: prolegômenos para a pesquisa das práticas performativas

Autores

  • Gilberto Icle Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Estudos da Presença, Performance, Práticas performativas, Presença, Pesquisa

Resumo

Este texto se ocupa em apresentar algumas notas sobre a maneira por intermédio da qual os Estudos da Presença se circunscrevem do ponto de vista epistemológico. Apresenta-se o contexto de pesquisa universitário no qual essa perspectiva está inserida e o modo autorreferencial de pequisar as práticas performativas. Discute-se a presença no trabalho do performer e sua relação com o significado para delimitar um campo de problematização sobre a insuficiência da interpretação como modo único de acesso ao conhecimento. Propõe-se, a partir de Michel Foucault e Hans Ulrich Gumbrecht, outros modos de pesquisa para as práticas performativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2011-06-30

Como Citar

Icle, G. (2011). Estudos da Presença: prolegômenos para a pesquisa das práticas performativas. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 1(1), 09–27. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/23682

Edição

Seção

Estudos da Presença

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>