Is Kasper dead?

Domestication and indoctrination of Kaspertheater during National-Socialism

Autores

  • Adriana Schneider Alcure UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro - RJ

Palavras-chave:

Kaspertheater, Art and Politics, Far-Right, Popular Culture, Theatre in Animated Forms

Resumo

O texto apresenta resultados preliminares de pesquisa sobre as estratégias empregadas na apropriação do Kaspertheater para fins de propaganda no Nacional-Socialismo. Essa forma popular de teatro de bonecos alemã foi adaptada para peças de ideologia nazista, apresentadas em diversos circuitos, incluindo fronts de guerra. O artigo situa as relações entre arte e política nesse contexto e discute as ambiguidades dos usos da comicidade atrelados aprogramas de extrema-direita.Traz, como contraponto, encenações contemporâneas do Kaspertheater. Investiga as relações entre a cultura popular e a legitimação de projetos de identidade nacional, com o intuito de contribuir para esse debate no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Schneider Alcure, UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro - RJ

Professora do Curso de Direção Teatral e do Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena, da Escola de Comunicação, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Coordena, desde 2017, com a professora Eleonora Fabião, o NEP - Núcleo Experimental de Performance, na UFRJ. Membro da Akademie der Künste der Welt (Academia das Artes do Mundo), de Köln (Colônia), na Alemanha. Foi superintendente de difusão cultural, do Fórum de Ciência e Cultura, da UFRJ, entre novembro de 2019 a dezembro de 2021. Contemplada no PROGRAMA DE BOLSAS PARA PESQUISA CAPES/HUMBOLDT EDITAL No 36/2017 - 12a CHAMADA, na modalidade Pesquisador Experiente, para realizar a pesquisa de Pós-Doutorado "Estratégias artísticas, políticas e pedagógicas dos usos das formas populares de teatro de bonecos: o caso do Kasperltheater" , com supervisão da Prof. Dra. Karoline Noack (Institut für Archaologie und Kulturanthropologie da Universität Bonn), de setembro de 2018 a outubro de 2019. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena - PPGAC / ECO - UFRJ entre 2015 e 2017. Formada em Comunicação Social - Jornalismo pela PUC-RJ (1994). Mestre em Artes Cênicas pelo PPGAC - UNIRIO (2001). Doutora em Antropologia pelo PPGSA / IFCS / UFRJ (2007), com estágio doutoral na Freie Universität -Berlin, na Alemanha, realizado com bolsa DAAD/CNPq (2005/2006). Recebeu o Prêmio de Pesquisa por Abertura de Campo do Instituto Internacional da Marionete, de Charleville-Mézières, na França, pela tese de doutorado (Prix de la Recherche: Ouverture de champ - Institut International de la Marionnette), em setembro de 2015. Em 2006, recebeu bolsa para pesquisar nos arquivos do Institut International de la Marionnette, em Charleville-Mézières, na França, também como parte de seus estudos de doutoramento. Realizou Pós-Doutorado em História do Teatro Brasileiro no PPGAC-UNIRIO com a pesquisa “As danças características no Brasil na segunda metade do século XIX: o lundu de Marieta Baderna", com bolsa CNPq (2008). Participou do processo de registro como patrimônio imaterial das formas populares de teatro de bonecos do Nordeste brasileiro: Mamulengo, Babau, Cassimiro Coco e João Redondo, tendo dirigido os filmes documentários que fundamentaram a pesquisa para o IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (2015). É atriz e diretora de teatro, com diversos espetáculos encenados. Integrante do Coletivo Bonobando, do Grupo Pedras de Teatro e da Muda Outras Economias.

Publicado

2022-07-22

Como Citar

Alcure, A. S. (2022). Is Kasper dead? : Domestication and indoctrination of Kaspertheater during National-Socialism. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 12(3), 1–24. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/123637

Edição

Seção

Performance e Formas Animadas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)