O Ballet Klauss Vianna em Belo Horizonte (1958-1962): caminhos de uma modernidade para o balé brasileiro

Autores

Palavras-chave:

Dança, História, Artes Cênicas

Resumo

O artigo discute quatro criações coreográficas de Klauss Vianna, entre os anos de 1958 e 1962, ao elaborar uma estética própria, moderna, para o balé brasileiro. Metodologicamente são analisadas as imagens de quatro capas de programas do Ballet Klauss Vianna (BKV), fotografias de quatro obras que integraram esses programas, depoimentos orais, matérias e crítica jornalística da época, escritos de Vianna, autores ligados à Nouvelle Histoire, à crítica de Arte, entre outros, relacionando-os. Pretende-se destacar o potencial das imagens como ferramenta metodológica relevante para uma possível compreensão das produções coreográficas de Klauss Vianna na historiografia da dança no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arnaldo Leite de Alvarenga, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Escola de Belas Artes/UFMG

Departamento de Artes Cênicas

 

Publicado

2021-12-27

Como Citar

Alvarenga, A. L. de. (2021). O Ballet Klauss Vianna em Belo Horizonte (1958-1962): caminhos de uma modernidade para o balé brasileiro. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 12(1), 1–42. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/113520

Edição

Seção

Dança: História e Historiografia