Génio e graça estética: uma arqueologia dos discursos sobre ensino da dança em Portugal (1839-1930)

Autores

Palavras-chave:

Conservatório, ensino da dança, dança pantomímica, génio, história e historiografia.

Resumo

O artigo identifica a emergência de diagnósticos e soluções em torno dos fins e dos meios do ensino da dança em Portugal, e que derivaram na defesa continuada de um Conservatório por vir. Concentra-se em dois momentos - o século XIX e a Primeira República - durante os quais se impôs um discurso em torno da antinomia aptidão natural vs. aprendizagem universal. Com os programas de dança teatral estatuídos em 1911, procura-se suspender esta dicotomia. Porém, estas formações discursivas continuaram a reconduzir os princípios da graça estética e do individualismo do génio, exponenciados pela perceção que então se cultivava da vanguarda estrangeira (Isadora Duncan e Ballets Russes).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Luísa Paz, UIDEF, Instituto de Educação, Universidade de Lisboa, Portugal

Ana Luísa Paz é atualmente professora auxiliar no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Doutorou-se em 2015 na área de Educação – História da Educação, pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, com a tese Ensino da Música em Portugal (1868-1930): Uma história de pedagogia e do imaginário musical (2014), orientada por Jorge Ramos do Ó (IE-UL) e Denice Bárbara Catani (FE-USP), com auxílio de uma bolsa de doutoramento FCT. Realizou o Mestrado em Sociologia – Sociologia da Educação na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, onde apresentou a tese Identidade, mudança e escola na segunda metade do século XX: textos e atores, sob direção de António Candeias e é Licenciada em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Os seus principais interesses de investigação passam, atualmente, pelos temas da pedagogia do ensino superior e da educação artística. Desde o ano 2000 tem estado envolvida em equipas de investigação que se debruçam acerca da escolarização e alfabetização em Portugal, ensino e educação artística e as pedagogias do ensino superior, e onde tem desenvolvido pesquisas tanto em abordagens históricas, como comparativas.

Publicado

2021-12-27

Como Citar

Ó, J. R. do, Paz, A. L., & Vallera, T. (2021). Génio e graça estética: uma arqueologia dos discursos sobre ensino da dança em Portugal (1839-1930). Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 12(1), 1–30. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/113482

Edição

Seção

Dança: História e Historiografia