O Circo e as Performances Aéreas:

a simulação do risco e a dissimulação da dor

Autores

  • Marilia Teodoro de Leles Universidade Federal de Goiás - Programa de Pós-Graduação em Performances Culturais, da Faculdade de Ciências Sociais. https://orcid.org/0000-0002-0537-3493
  • Robson Corrêa de Camargo Universidade Federal de Goiás - Programa de Pós-Graduação em Performances Culturais, da Faculdade de Ciências Sociais.

Palavras-chave:

Circo, performances aéreas, risco, dor

Resumo

O artigo examina a relação do risco e da dor como elementos presentes na construção, exibição e recepção de espetáculos circenses aéreos. Para tanto, realiza uma revisão bibliográfica sobre o tema dor e risco, analisando-os como processos perceptivos que englobam questões biológicas, afetivas e culturais. Por fim, caracteriza a performance circense aérea, identificando que a relação entre tais fenômenos se apresenta como paradoxo imbricado em sua apresentação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilia Teodoro de Leles, Universidade Federal de Goiás - Programa de Pós-Graduação em Performances Culturais, da Faculdade de Ciências Sociais.

Artista circense, graduada em Educação Física pela Universidade Estadual de Goiás e Mestre em Performances Culturais pelo Programa de Pós-Graduação em Performances Culturais da Universidade Federal de Goiás, possuindo o circo como campo de pesquisa. Atualmente é professora da Rede Municipal de Educação de Goiânia, aluna no curso de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Performances Culturais da Universidade Federal de Goiás e integrante do Grupo Máskara - Núcleo Transdisciplinar de Pesquisas em Teatro, Dança e Performances Culturais.

Robson Corrêa de Camargo, Universidade Federal de Goiás - Programa de Pós-Graduação em Performances Culturais, da Faculdade de Ciências Sociais.

Idealizador e fundador do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Performances Culturais da UFG (Doutorado e Mestrado). Encenador e crítico de teatro, coordena a Rede Goiana de Pesquisa em Performances Culturais, financiamentos CNPQ, FAPEG, CAPES, FUNAPE. Livros publicados: Brazilian Theater, 1970–2010 (2015, McFarland, org. with Eva Bueno); Gestual, Teatro e Melodrama: Performances, Pantomimas e Teatro nas feiras (2020 Ed. Fi); Música na contemporaneidade (2015, PUC/GO org. com Claudia Zanini); O Mundo é um moinho: reflexões sobre o teatro popular no séc. XX; Performances Culturais (Hucitec org. com Eduardo Reinato e Heloisa Capel).

Referências

ALMEIDA, Luiz Guilherme Veiga de. Ritual, Risco e Arte circense: o homem em situações-limites. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2008.

AZEVEDO, Pedro Ming. A ciência da dor: sobre fibromialgia e outras síndromes dolorosas. São Paulo: Editora Unesp, 2018

BARBA, Eugenio; SAVAREZI, Nicola. El arte secreto del actor: Diccionario de antropología teatral. (trad. Yalma-Hail Porras. Editora Pórtico de la Ciudad de México/ Escenología, A. C., 1990

BAUDRILLARD, Jean. Simulacros e Simulação. (trad. Maria João da Costa Pereira). Lisboa: Relógio d’Água, 1991.

BECK, Ulrich. Sociedade do Risco: ruma a uma outra modernidade. (trad. Sebastião Nascimento) – São Paulo: Ed.34, [1986] 2010.

BORTOLETO, Marco Antonio Coelho; CALÇA, Daniela Helena. Tecido acrobático: fundamentos para uma pedagogia das atividades circenses aéreas. In. Conexões: revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP, Campinas, v. 5, n. 2, p. 72-88, jul/dez. 2007. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8637880

BUENO-GÓMEZ, Noelia. Conceptualizing suffering and pain. In. Philosophy, Ethics, and Humanities in Medicine, Georgetown, 2017. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/320100668_Conceptualizing_Suffering_and_Pain_Open_Access_httprdcubewiJY

CMB, Santé au travail. Les Arts du Cirque - Carnets de prévention de la santé au travail du CMB, Paris, 2019. Disponível em: http://www.cmb-sante.fr/guide-cirque-actualit%C3%A9s_241_242_1086_1258.html

GOUDARD, Phillippe. Estética do risco: do corpo sacrificado ao corpo abandonado. In. WALLON, Emmanuel (Org). O Circo no Risco da Arte. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009. P.25-32.

GUZZO, Marina Souza Lobo. Risco como Estética, Corpo como Espetáculo. São Paulo: Annablume; Fapesp, 2009.

LE BRETON, David. Condutas de Risco: dos jogos de morte aos jogos de viver. (Trad. Lólio Lourenço de Oliveira). Campinas, SP: Autores Associados, 2009.

LE BRETON, David. Expériences de la douleur: entre destruction et renaissance. Paris, Éditions Métailié, 2010.

LE BRETON, David. Antropologia da Dor. (Trad. de Iraci D. Poleti.). São Paulo: Fap-Unifesp, [1995] 2013.

LIEBER, Renato Rocha; LIEBER, Nicolina Silvana Romano. O Conceito de Risco: Janus reinventado. In: Minayo MCS & Miranda AC Saúde e ambiente: Estreitando nós. Rio de Janeiro, Ed. Fiocruz, 2002. P.69-112 Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/308685718_O_conceito_de_Risco_Janus_reinventado

MENDONÇA, Gabriel Coelho. Quando o chão não basta - reflexões sobre a virtuose acrobática em uma criação aérea circense. Campinas, SP: Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena/Universidade Estadual de Campinas, 2016. Dissertação (Mestrado em Artes da Cena)

MILLÁS, Cláudia Regina Garcia. Trajetórias de risco, treinamento e criação: experiências vividas nos espaços vertical e aéreo. Campinas, SP: Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena/Universidade Estadual de Campinas, 2014. Dissertação (Mestrado em Artes da Cena)

MORGAN, Clifford Thomas. Psicologia fisiológica. (trad. de Alcides Gadotti). São Paulo: EPU, Ed. Da Universidade de São Paulo, 1973.

OLIVEIRA, Zezo de. Prólogo. In. FERREIRA, Diego Leandro; BORTOLETO, Marco Antônio Coelho; SILVA, Erminia. Segurança no Circo: questão de prioridade. Várzea Paulista, SP: Fontoura, 2015. P.17-22.

RUDIGER, Francisco Ricardo. A estética do simulacro Francisco – In. INTERCOM: Revista Brasileira de Comunicação. São Paulo, vol. XVI, nº.1, P.60-75, jan/jun, 1993. Disponível em: http://www.portcom.intercom.org.br/revistas/index.php/revistaintercom/article/view/804/691

STOPPEL, Erica Raquel. O artista, o trapézio e o processo de criação: reflexões de uma trapezista da cena contemporânea – Campinas, SP: Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena/Universidade Estadual de Campinas, 2017. Dissertação (Mestrado em Artes da Cena)

Publicado

2022-07-22

Como Citar

Leles, M. T. de, & Camargo, R. C. de. (2022). O Circo e as Performances Aéreas: : a simulação do risco e a dissimulação da dor. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 12(3), 1–26. Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/112568

Edição

Seção

Outros Temas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)