Produção biográfica de jornalistas em editoras universitárias brasileiras: primeiros resultados

Autores

  • Sérgio Luiz Gadini Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)
  • Felipe Adam Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583202152.97157

Palavras-chave:

Biografias jornalísticas, Editoras universitárias, História da imprensa brasileira, Produção editorial

Resumo

O objetivo do artigo é oferecer um panorama inicial das publicações biográficas jornalísticas no segmento acadêmico, de 1998 a 2018, a partir das 123 editoras vinculas à Associação Brasileira das Editoras Universitárias. A partir de uma busca quantitativa dos catálogos virtuais das editoras acadêmicas, infere-se que a maior quantidade delas se concentra na região Sul. Além disso, como resultados iniciais da pesquisa, constata-se que existem 29 obras biográficas assinadas por jornalistas no período selecionado e, deste total de livros, 14 são protagonistas cuja profissão também é jornalista ou de profissionais que trabalharam na imprensa. Este artigo é resultado preliminar da dissertação de mestrado produzida no Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio Luiz Gadini, Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Jornalista e Doutor em Ciências da Comunicação. 

Professor do Curso de Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

Participa da Frente de Movimentos Sociais de Ponta Grossa.

Felipe Adam, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)

Jornalista e doutorando em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). 

Bolsista com financiamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). 

Downloads

Publicado

2021-09-27

Como Citar

Gadini, S. L., e F. Adam. “Produção biográfica De Jornalistas Em Editoras universitárias Brasileiras: Primeiros Resultados”. Intexto, nº 52, setembro de 2021, p. 97157, doi:10.19132/1807-8583202152.97157.

Edição

Seção

Artigos