Narrativas homoeróticas: sexo, amor e família nas páginas dos romances sentimentais

Autores

  • Roberta Manuela Barros de Andrade Universidade Estadual do Ceará (UECE)
  • Ricardo Augusto de Sabóia Feitosa Universidade Federal de Pernambuco (UFPE/CAA) http://orcid.org/0000-0002-4095-5165

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583202152.97153

Palavras-chave:

Literatura sentimental, Homoerotismo, Cultura de massa, Normatividade, Masculinidades

Resumo

O artigo propõe uma análise dos romances sentimentais homoeróticos, investigando-os como dispositivos de elaboração de modelos normativos de relações sexuais e afetivas protagonizadas por personagens homossexuais masculinos. A partir da leitura crítica de três romances representativos desse gênero ficcional, interroga-se a existência de marcas distintivas em tais “romances de amor”, as especificidades em suas tramas e em que medida se enquadram ou reforçam as gramáticas que regem essa produção literária de cunho popular. Busca-se compreender, assim, as diferentes configurações discursivas sobre as quais os sentidos do homoerotismo masculino são pensados e problematizados neste espaço ficcional, segmento pouco explorado tanto nos estudos literários como no campo das investigações em gênero e sexualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberta Manuela Barros de Andrade, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Professora-Associada II da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Doutora em Sociologia (UFC)

Ricardo Augusto de Sabóia Feitosa, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE/CAA)

Professor-Adjunto do Núcleo de Design e Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE/CAA). Doutor em Sociologia (UFC).

Downloads

Publicado

2021-11-03

Como Citar

Barros de Andrade, R. M., e R. A. de Sabóia Feitosa. “Narrativas homoeróticas: Sexo, Amor E família Nas páginas Dos Romances Sentimentais”. Intexto, nº 52, novembro de 2021, p. 97153, doi:10.19132/1807-8583202152.97153.

Edição

Seção

Artigos