Cibergêneros nos webjornais brasileiros: um estudo dos dez principais veículos

Autores

  • Clarissa Josgrilberg Pereira Universidade Regional de Blumenau - FURB

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583202152.90530

Palavras-chave:

Webjornalismo, Gêneros jornalísticos, Formatos jornalísticos

Resumo

O fazer jornalístico está em constante alteração e suas transformações são otimizadas pelas tecnologias da informação e da comunicação. Dessa forma, a atual sociedade em rede que vive a convergência da cultura modifica seus hábitos de consumo e de produção de conteúdo. Este cenário atuou como ponto de partida desta pesquisa, gerando-nos a inquietude de compreender qual a relação que os produtos webjornalísticos possuem com as atuais classificações de gêneros e formatos. Para isso, utilizamos uma ficha de análise criada com base em Palacios e Canavilhas e nas classificações de gêneros jornalísticos, que permitiu liberdade e direcionamento para a compreensão da prática jornalística desenvolvida nos dez principais webjornais do país: Folha de S.Paulo, Estado de S. Paulo, Gazeta do Povo, Zero Hora, O Globo, BuzzFeed, Vice, HuffPost Brasil, Nexo e Agência Pública. Foram analisadas 232 unidades, o que nos gerou um banco de dados com mais de oito mil unidades de informação. Este processo constituiu uma macroanálise. A partir dos procedimentos acima expostos, identificamos que na produção do hard news no webjornalismo brasileiro há predominância dos formatos e gêneros hegemônicos. Contudo, identificamos, ainda, que os formatos no webjornalismo atuam com fluidez entre os gêneros jornalísticos, ora servindo de complemento, ora sendo os condutores absolutos dos gêneros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clarissa Josgrilberg Pereira, Universidade Regional de Blumenau - FURB

Doutora em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo (Umesp), sob orientação do Prof. Dr. José Marques de Melo. Professora de Jornalismo Digital na Universidade de Blumenau (FURB). Tutora e professora orientadora de cursos do ensino a distância da Unigran. Profissional credenciada como revisora, conteudista e tutora do ensino a distância da Escola do Governo de Mato Grosso do Sul (Escolagov). Mestre pelo curso de pós-graduação da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP) e graduada em Comunicação Social - Jornalismo pelo Centro Universitário da Grande Dourados (Unigran).

Downloads

Publicado

2021-04-22

Como Citar

Pereira, C. J. “Cibergêneros Nos Webjornais Brasileiros: Um Estudo Dos Dez Principais veículos”. Intexto, nº 52, abril de 2021, p. 90530, doi:10.19132/1807-8583202152.90530.

Edição

Seção

Artigos