Saída do segundo armário: análise das narrativas autobiográficas de Felipe Mastrandéa

Autores

  • Robson Evangelista dos Santos Filho Universidade Federal de Viçosa
  • Mariana Ramalho Procópio Xavier Universidade Federal de Viçosa

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583202050.243-262

Palavras-chave:

Videografias. YouTube. Felipe Mastrandéa. Armário. HIV.

Resumo

No presente artigo, apresentamos uma discussão sobre visibilização de temáticas da esfera do privado (SENNETT, 1988) e do segredo (SEDGWICK, 1990), por meio da análise de narrativas autobiográficas de Felipe Mastrandéa em seu canal no YouTube, em que o vlogger revela ser soropositivo. A partir dessa análise, objetivamos perceber como se dá a construção dessas videografias de si (COSTA, 2007; 2009), assim como a saída do chamado segundo armário (MISKOLCI, 2012a). Para tanto, recorremos a bibliografias sobre diários contemporâneos na internet e sobre o HIV e, uma vez que esse vírus, assim como outras questões relacionadas ao sexo, é alocado no âmbito do sigilo, principalmente em razão do estigma a ele atribuído historicamente, abordamos temas como público versus privado, exposição de intimidade e regimes de visibilidade, valendo-se das contribuições de Arfuch (2010), Bruno (2013), Sibilia (2003; 2016), Goulemot (2009), Ranum (2009), Foisil (2009), dentre outros autores. Como principais resultados, percebemos que as videografias são marcadas por um imbricamento do público e do privado. Neste caso específico, o domínio pessoal é publicizado com função estratégica, para adquirir visibilidade e manter um status de webcelebridade. No entanto, essa revelação é parcial, uma vez que Felipe Mastrandéa confere mais importância à exposição da identidade homossexual e menos à soropositividade. Além disso, contar que convive com HIV poderia ser utilizado por ele como um posicionamento contra discursos preconceituosos e discriminatórios, entretanto, o vlogger acaba, na contramão, reforçando os estereótipos relativos à promiscuidade e à irresponsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Robson Evangelista dos Santos Filho, Universidade Federal de Viçosa

Mestrando em Linguística - Análise do Texto e do Discurso pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Viçosa. Graduado em Comunicação Social - Jornalismo, também pela Universidade Federal de Viçosa.

Mariana Ramalho Procópio Xavier, Universidade Federal de Viçosa

Professora do Departamento de Comunicação e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Viçosa. É Doutora e Mestre em Linguística do Texto e do Discurso, pela FALE/UFMG. Possui graduação em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de Viçosa. Desenvolveu estágio doutoral na Université Paris XII, sob a orientação do professor Dominique Maingueneau, de novembro de 2010 a outubro de 2011. É co-líder do Grupo de Pesquisa Comunicação, Linguagens e Tecnologias e desenvolve pesquisa nos seguintes temas: narrativa de vida, análise do discurso, mídia e discurso, gênero.

Downloads

Publicado

2020-08-31

Como Citar

Filho, R. E. dos S., e M. R. Procópio Xavier. “Saída Do Segundo armário: Análise Das Narrativas autobiográficas De Felipe Mastrandéa”. Intexto, nº 50, agosto de 2020, p. 243-62, doi:10.19132/1807-8583202050.243-262.

Edição

Seção

Artigos