Por uma teoria psicogeográfica da comunicação

Autores

  • Lucrécia D'Allessio Ferrara Doutora; Pontifíca Universidade Católica de São Paulo; Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil
  • Thiago Machado Balbi Doutorando; Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583201841.14-34

Palavras-chave:

Comunicação. Cidade. Cotidiano. Psicogeografia.

Resumo

Considerando certa escassez de teorias comunicacionais atentas ao comunicar espontâneo do cotidiano, o trabalho destina-se à reflexão sobre o conceito de psicogeografia com tal propósito. O termo psicogeografia foi usado pela Internacional Situacionista para designar os estudos do grupo sobre as influências que atingem a relação entre o indivíduo e o ambiente geográfico. Propõe-se uma articulação entre o viés prático/empírico dos situacionistas e teorias de geógrafos como Augustin Berque, Milton Santos e Henry Lefebvre, para os quais a relação da humanidade com o seu meio é, sobretudo, uma relação comunicativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucrécia D'Allessio Ferrara, Doutora; Pontifíca Universidade Católica de São Paulo; Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil

Possui graduação em Letras Neo Latinas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1959), doutorado em Literatura Brasileira pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1964), professora livre-docente pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Usp. É professora titular emérita da Pucsp e professora titular aposentada da USP ( Faculdade de Arquitetura e Urbanismo). Atualmente exerce a função de professora titular junto ao programa de pósgraduação em Comunicação e Semiótica da Universidade Católica de São Paulo.Lider do Grupo de Pesquisa Espaço-Visualidade/Comunicação-Cultura (ESPACC) certificado pela comissão de Pesquisa da PUCSP e pelo Diretório dos Grupos de Pesquisa Nacionais. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Teoria da Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: epistemologia da comunicação, cultura, semiótica, arquitetura e design.

Thiago Machado Balbi, Doutorando; Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil

Doutorando pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica da PUC-SP, bolsista pelo CNPq, doutorado (GD). Mestre pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica da PUC-SP. Membro do Grupo de Pesquisa Espaço-Visualidade/Comunicação-Cultura (espacc) coordenado pela Professora Lucrecia D'Alessio Ferrara. Graduado em Desenho Industrial/Programação Visual pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo (2002).

Downloads

Publicado

2018-01-01

Como Citar

Ferrara, L. D., e T. M. Balbi. “Por Uma Teoria psicogeográfica Da comunicação”. Intexto, nº 41, janeiro de 2018, p. 14-34, doi:10.19132/1807-8583201841.14-34.

Edição

Seção

Artigos