Como uma Deusa: considerações acerca da representação da mulher negra nas HQs de superaventura

Autores

  • Lucas do Carmo Dalbeto Universidade Estadual de Londrina
  • Ana Paula Oliveira Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583201635.97-118

Palavras-chave:

História em Quadrinhos. Personagens negros. Feminismo. Cultura da mídia. Marvel.

Resumo

Este trabalho visa analisar a representação da mulher negra americana nas Histórias em Quadrinhos por meio de uma abordagem que resgata o contexto histórico e sociocultural de produção e divulgação destas narrativas. Toma-se por objeto de estudo a personagem Tempestade, do título X-Men. Por meio de sua trajetória, são traçados alguns paralelos que corroboram e questionam o papel social naturalizado a estas mulheres. Os resultados obtidos levam a crer que, através da análise de bens culturais voltados ao entretenimento, é possível traçar considerações acerca das relações entre gênero e etnia na sociedade ocidental contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas do Carmo Dalbeto, Universidade Estadual de Londrina

Mestrando em Comunicação (UEL), especialista em Gestão Estratégica do Design (UEL) e Gerenciamento de Projetos (SENAC). Bacharel em Design (UEM).

Ana Paula Oliveira, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em Filosofia pela Universidade do Porto – Portugal. Mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP). Bacharel em Jornalismo (Cásper Líbero). Pesquisadora do Research Group Aesthetics Politics and Art do Instituto de Filosofia da Universidade do Porto – Portugal.

Downloads

Publicado

2016-04-29

Como Citar

Dalbeto, L. do C., e A. P. Oliveira. “Como Uma Deusa: Considerações Acerca Da representação Da Mulher Negra Nas HQs De Superaventura”. Intexto, nº 35, abril de 2016, p. 97-118, doi:10.19132/1807-8583201635.97-118.

Edição

Seção

Artigos