Café Avenida, a Esquina do Pecado: folkcomunicação, comércio e publicidade em Novo Hamburgo

Autores

  • Maria Berenice da Costa Machado Feevale
  • Marcelle Silveira dos Santos Feevale

Palavras-chave:

Café Avenida. Folkcomunicação. Publicidade. Novo Hamburgo.

Resumo

Novo Hamburgo, município da Grande Porto Alegre, teve uma esquina, no coração da cidade, que foi um lugar de pecados: um “centro popular de informação”, cujos processos comunicacionais artesanais e horizontais auxiliaram a economia e o desenvolvimento da região. Nesse cenário, houve encontros e muitas discussões em torno dos negócios já estabelecidos e de novos empreendimentos que foram sendo criados. Este artigo busca na bibliografia, em documentos e na História Oral a compreensão do café/cafeteria como um local de folkcomunicação. Para tanto, contextualiza a cidade e resgata a trajetória de mais de sessenta anos do Café Avenida, destacando episódios que envolvem a atividade da imprensa, o comércio, a publicidade e as promoções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Berenice da Costa Machado, Feevale

Doutora em Comunicação Social (PUCRS) e publicitária (FABICO/ UFRGS) Professora da Feevale, pesquisadora nas áreas da Comunicação e da Política.

Marcelle Silveira dos Santos, Feevale

Aluna de Publicidade e Propaganda na Feevale e bolsista de Iniciação Científica.

Downloads

Publicado

2008-05-24

Como Citar

Machado, M. B. da C., e M. S. dos Santos. “Café Avenida, a Esquina Do Pecado: Folkcomunicação, comércio E Publicidade Em Novo Hamburgo”. Intexto, nº 16, maio de 2008, p. 102-19, https://www.seer.ufrgs.br/index.php/intexto/article/view/4244.

Edição

Seção

Artigos