A aventura crítica da semiótica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583202254.120299

Palavras-chave:

Comunicação, Estruturalismo, Pós-estruturalismo, Semiótica crítica

Resumo

A aventura crítica da semiótica percorre as principais teses sobre a semiótica e a comunicação conforme trabalhadas na primeira etapa da pesquisa Semiótica Crítica, denominada Por uma teoria das materialidades na comunicação. Nela, o Grupo de Pesquisa Semiótica e Culturas da Comunicação procurou discutir as potencialidades e limites de uma perspectiva comunicacional não somente fundamentada nos trabalhos fundadores da semiótica (Saussure, Peirce) e desenvolvida em seus modelos estruturalistas (como em Jakobson, Barthes, Hjelmslev e Lotman), mas também revisitada pelos textos que operaram uma desconstrução do estruturalismo pelo interior dos postulados deste próprio estruturalismo (Derrida, Kristeva, Deleuze, Guattari). O artigo apresenta esta proposta pelos modos como a pesquisa trabalhou com dez desconstruções ligadas a conceitos e problemas teóricos centrais ao debate das materialidades da comunicação: semiótica, comunicação, materialidades, presença, fenômeno, representâmen, meios, signo e significante, estrutura e sistema, sugerindo uma passagem das materialidades à imanência de uma comunicação micropolítica e pós-humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-08-08

Como Citar

Silva, A. R. da, A. Werlang, A. C. da S. de Araujo, B. B. P. Leites, C. R. da Silva, C. de B. . Lucas, F. M. X. Diniz, G. P. Nonino, G. G. da . Luz, J. G. de Mello, J. F. F. da Cunha, L. P. Macedo, L. F. S. de Abreu, L. . Muller, M. B. Conter, M. Telles, M. A. P. de Arruda, e S. L. de Freitas. “A Aventura crítica Da semiótica”. Intexto, nº 54, agosto de 2022, p. 120299, doi:10.19132/1807-8583202254.120299.

Edição

Seção

Platô Semiótica Crítica (Materialidade, Acontecimento, Micropolítica)