Os modelos culturais e a crise da educação: caminhos pedagógicos na Comunicologia de Vilém Flusser

Autores

  • Diogo Andrade Bornhausen Diretor de Pesquisas do Arquivo Vilém Flusser São Paulo, Pesquisador do Centro Interdisciplinar de Semiótica da Cultura e da Mídia (PUC-SP) e do Grupo de Estudos da Complexidade (UFRN) e Professor da Faculdade Armando Álvares Penteado.

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583202051.103-121

Palavras-chave:

Vilém Flusser. Comunicologia. Cultura e Educação.

Resumo

O propósito deste estudo é investigar a Comunicologia proposta por Vilém Flusser por meio de seu diagnóstico sobre as transformações éticas, estéticas e epistemológicas impostas às sociedades. Esta interrogação parte da compreensão do autor de que os modelos culturais passam por uma crise, cujo centro está na incerteza sobre a consolidação dos comportamentos, das vivências e dos conhecimentos, especialmente observados nas estruturas educacionais. Tema pouco explorado do pensamento flusseriano, a educação é compreendida como comunicação ideologicamente planejada para o funcionamento social e defendida como possibilidade de construção de novos saberes, mais conscientes e engajados diante dos cenários observados pelo autor. Com o objetivo de realizar a análise desta proposição pedagógica, esta pesquisa realiza levantamento bibliográfico destes temas, postos em diálogo com as demais reflexões de Flusser. Esta contextualização auxilia na contribuição do autor em elucidar a profunda contradição que cerca a formação do conhecimento neste início de século XXI, interposto pela intensificação de dispositivos que prometem o livre acesso global em um ambiente que incita a revisão emergente das estruturas de aprendizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diogo Andrade Bornhausen, Diretor de Pesquisas do Arquivo Vilém Flusser São Paulo, Pesquisador do Centro Interdisciplinar de Semiótica da Cultura e da Mídia (PUC-SP) e do Grupo de Estudos da Complexidade (UFRN) e Professor da Faculdade Armando Álvares Penteado.

Doutor e Mestre em Comunicação e Semiótica na linha de pesquisa 'Processos de criação na comunicação e na cultura' pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Pós-graduado Lato Sensu em Sócio-Psicologia pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), Bacharel em Artes Cênicas pela Faculdade de Artes do Paraná (FAP-PR). Diretor de Pesquisas do Arquivo Vilém Flusser São Paulo, Líder de Pesquisa do Centro Interdisciplinar de Semiótica da Cultura e da Mídia - CISC (CNPq), Professor de Metodologia Científica e Teorias da Comunicação (Graduação e Especialização) na Fundação Armando Alvares Penteado/SP, Professor convidado na Pós-Graduação Stricto Sensu Tecnología, Políticas y Culturas da Universidad Nacional de Córdoba, Argentina e na Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica da PUC-SP. Áreas de atuação: Comunicação, Teoria da Mídia, Teoria da Imagem e Semiótica da Cultura.

Downloads

Publicado

2020-12-21

Como Citar

Andrade Bornhausen, D. “Os Modelos Culturais E a Crise Da educação: Caminhos pedagógicos Na Comunicologia De Vilém Flusser”. Intexto, nº 51, dezembro de 2020, p. 103-21, doi:10.19132/1807-8583202051.103-121.

Edição

Seção

Dossiê Flusser: 100 anos