O reconhecimento do receptor-usuário na cidadania comunicativa

Autores

  • Ismar Capistrano Costa Filho Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583202152.102969

Palavras-chave:

Receptor, Usuário, Cidadania, Direito à Comunicação

Resumo

A cidadania comunicativa é definida como a consciência e o exercício do direito à comunicação que possibilite a inclusão dos diversos grupos sociais na visibilidade midiática. Este conceito exige o reconhecimento dos receptores-usuários dos meios como sujeitos desta garantia. Para isso, o acesso de qualidade aos equipamentos, sinais e conteúdos deve ser parte das políticas públicas, como também a potencialização das apropriações das mensagens, por meio de formações como a leitura crítica dos meios e do letramento digital. A participação dos receptores-usuários na gestão e no planejamento dos meios é outra conquista necessária para a democratização da comunicação. Assim, o reconhecimento deste direito exige uma regulação democrática da mídia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ismar Capistrano Costa Filho, Universidade Federal do Ceará

Professor do Curso de Jornalismo da Universidade Federal do Ceará, Doutor em Comunicação Social pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Minas Gerais, Mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco.

Downloads

Publicado

2021-09-06

Como Citar

Costa Filho, I. C. “O Reconhecimento Do Receptor-usuário Na Cidadania Comunicativa”. Intexto, nº 52, setembro de 2021, p. 102969, doi:10.19132/1807-8583202152.102969.

Edição

Seção

Artigos