Midiatização da saúde: as perspectivas de uma vida saudável no ecossistema jornalístico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583202152.100236

Palavras-chave:

Fontes de Informação, Promoção da Saúde, Jornalismo em Saúde, Comunicação e Saúde, Midiatização

Resumo

Este trabalho apresenta um breve panorama sobre a relação dos meios de comunicação com assuntos da saúde a partir do protagonismo das fontes de informação especializadas, suas particularidades e discussões. Portanto, o nosso objetivo é de compreender o papel da informação na construção de conceitos em saúde no atual contexto de midiatização social. Dessa forma, o percurso metodológico vislumbrou reunir vertentes de estudo sobre o tema midiatização da saúde e problematizar a lógica da prática da construção de perspectivas sobre vida saudável, a partir das fontes de informação no ecossistema jornalístico. Os resultados demonstraram que as novas mediações criam relações e interações complexas entre a utilização de conceitos nas novas mídias sociais pelos profissionais de saúde em suas dinâmicas com o público em geral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thalita Mascarelo da Silva, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Formada em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal do Espírito Santo (2017). Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades (PósCom) UFES (2019/1). Integrante do Observatório Saúde na Mídia, Regional-ES que surgiu através do Convênio entre o Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva da UFES (PPGSC) e o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT/FIOCRUZ), coordenado pelo Laboratório de Comunicação e Saúde (LACES/ICICT/FIOCRUZ). Também integrante do Observatório da Mídia: direitos humanos, políticas, sistemas e transparência, na Comunicação Social (UFES). Experiência na área de Comunicação e Saúde e Jornalismo.

Victor Israel Gentilli, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Professor Associado no departamento de Comunicação Social / Universidade Federal do Espírito Santo - Ufes. Docente do corpo permanente do Programa de Pós-graduação em Comunicação e Territorialidades (Ufes). Ex-coordenador do colegiado do curso de Jornalismo da Ufes. Atual chefe do departamento de Comunicação Social. - Pesquisa a história do jornalismo brasileiro contemporâneo. - - Trabalha com crítica de mídia, em especial a cobertura de políticas públicas. - - Realiza estudos teóricos e empíricos sobre as relações entre jornalismo, direito a informação pública. transparência e accountability e acompanha a implantação da Lei de Acesso a Informação. - Jornalista desde 1975 e professor da Ufes desde 1982. Mestre(1995) e doutor (2003) em Ciências pela ECA-USP. Um dos dez membros do Comitê Organizador que organizou o encontro que resultou na criação em 2003 da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo - SBPJor e seu primeiro diretor-administrativo. Primeiro proponente (1998) e fundador da Rede Nacional de Observatórios da Imprensa - Renoi (2005). Publicou em 2005 o livro Democracia de Massas: jornalismo e cidadania, pela Edipucrs.

Downloads

Publicado

2021-11-22

Como Citar

Mascarelo da Silva, T., e V. I. Gentilli. “Midiatização Da Saúde: As Perspectivas De Uma Vida saudável No Ecossistema jornalístico”. Intexto, nº 52, novembro de 2021, p. 100236, doi:10.19132/1807-8583202152.100236.

Edição

Seção

Artigos