Aspectos Etio-Patogênicos e Clínicos do Bócio Multinodular

Autores

  • Erika Laurini de Souza Meyer UFRGS
  • Ana Luiza Maia UFGRS

Palavras-chave:

bócio multinodular, patogênese, aspectos clínicos

Resumo

O bócio multinodular (BMN) é definido como um aumento da glândula tireóide secundário à proliferação multifocal de tireócitos e caracteriza-se pela heterogeneidade no crescimento e função das células foliculares. O BMN é considerado uma neoplasia benigna da tireóide. É uma patologia comum, com aumento da prevalência em áreas com deficiência de iodo, sendo este o principal fator etiológico ambiental. A patogênese desta disfunção tireoidiana ainda não está inteiramente elucidada. Nesta revisão serão abordados os principais mecanismos envolvidos na patogênese, seguidos das implicações clínicas dessa patologia.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erika Laurini de Souza Meyer, UFRGS

Unidade de Tireóide - Serviço de Endocrinologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Ana Luiza Maia, UFGRS

Unidade de Tireóide, Serviço de Endocrinologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS

 

Downloads

Publicado

2009-12-30

Como Citar

1.
Laurini de Souza Meyer E, Maia AL. Aspectos Etio-Patogênicos e Clínicos do Bócio Multinodular. Clin Biomed Res [Internet]. 30º de dezembro de 2009 [citado 3º de dezembro de 2022];29(3). Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/9919

Edição

Seção

Artigos de Revisão