Curva de Crescimento Usando Modelo Misto: Uma Aplicação na Progressão da Doença de Machado-Joseph

Autores

  • Lisiane Hauser
  • Álvaro Vigo
  • Christian Kieling
  • Laura Bannach Jardim
  • Suzi Alves Camey UFRGS
  • Vanessa Bielefeldt Leotti

Palavras-chave:

Curvas de crescimento, modelos mistos, doença de Machado-Joseph, NESSCA

Resumo

Introdução: a obtenção dos dados por meio de medidas repetidas em diversas ocasiões no tempo em um mesmo sujeito torna possível o ajuste de curvas que descrevam padrões de evolução e identificam preditores de evolução. O objetivo deste trabalho foi ajustar curvas para descrever a progressão da doença de Machado-Joseph (DMJ), quantificada pelo escore NESSCA (Neurological Examination Score for Spinocerebellar Ataxia), utilizando modelos mistos. Métodos: os dados foram obtidos de uma coorte de pacientes da DMJ acompanhada no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) durante um período de 10 anos. Nas avaliações clínicas realizadas, o comprometimento clínico do paciente foi mensurado várias vezes através do escore NESSCA. Esse escore foi considerado como desfecho, e a progressão da doença poderia ser influenciada pelas variáveis explicativas: idade no início da doença e comprimento da mutação. O procedimento Proc MIXED do software SAS foi utilizado para realizar o ajuste dos modelos. Resultados: a progressão da doença ocorre mais lentamente com o aumento na idade de início da doença, por outro lado, com o aumento do comprimento da mutação, mais rápida é a progressão da doença. Conclusão: uma maior idade inicial idade no início da doença é fator de proteção para a progressão da DMJ e um maior o comprimento da mutação é fator de risco. Ressalta-se que as atribuições de proteção e risco estão relacionadas exclusivamente com a velocidade de progressão da doença, não sendo observados efeitos significativos dessas variáveis para o escore no início da doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suzi Alves Camey, UFRGS

Downloads

Publicado

2009-04-30

Como Citar

1.
Hauser L, Vigo Álvaro, Kieling C, Jardim LB, Camey SA, Leotti VB. Curva de Crescimento Usando Modelo Misto: Uma Aplicação na Progressão da Doença de Machado-Joseph. Clin Biomed Res [Internet]. 30º de abril de 2009 [citado 28º de novembro de 2022];29(1). Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/8310

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>